Jogo contra o Ceará pode definir futuro de Valentim no Vasco

Alberto Valentim terá o futuro definido no Vasco da Gama após jogo contra o Ceará no domingo pela última rodada do Brasileiro.

Contratado pelo Vasco para substituir Jorginho em agosto, Alberto Valentim ainda não conseguiu convencer torcedores e parte da diretoria. No período como técnico da equipe, foram 17 jogos, mas com muitos erros acumulados, o que fez chegar na última rodada, domingo, contra o Ceará, com chance de sofrer o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Com contrato até dezembro e de olho na renovação, Valentim sabe que o seu futuro em São Januário será definido pelo que for apresentado e o destino para 2019 do Cruz-Maltino na competição nacional.

Os números de Alberto Valentim nestes 17 jogos como técnico do Vasco não são dos melhores. O aproveitamento é de 29,4% - dos 51 pontos em disputa, apenas 15 foram conquistados por meio de três vitórias, oito empates e 16 derrotas. Com o seu comando, o Cruz-Maltino marcou 14 gols, sofrendo 20, o que resulta em um saldo negativo de seis - vale lembrar que na vitória sobre o São Paulo, por 2 a 0, o auxiliar Fernando Miranda que foi o técnico do Vasco, substituindo de maneira interina o próprio Valentim, que tinha sido expulso na rodada anterior, e este jogo não entra para o retrospecto de Valentim.

Em comparação com os períodos de técnicos no Vasco desde 2010, Alberto Valentim também não tem um bom retrospecto - ocupa a 18ª colocação entre 20 nomes pelo ranking de aproveitamento, na frente apenas de Marcelo Oliveira (2012) e Celso Roth (2010), que fecharam suas passagens por São Januário, na ocasião, com apenas 26,6% de aproveitamento. O líder neste quesito no período cruz-maltino é Ricardo Gomes (2011), com um aproveitamento de 64,4%.

Alberto Valentim sabe que os números e o retrospecto pesam contra a sua permanência no Vasco para 2019. Outros erros em campo, como a insistência de Fabrício no meio de campo de maneira improvisada, saindo da lateral esquerda, demorando a dar a vaga a Thiago Galhardo, meia de origem, que vinha em crescente, são também bastante considerados pelos torcedores contra a renovação do treinador. Raul de lateral, falta de jogadas ensaiadas e fôlego nos 90 minutos em campo são outros pontos apontados contra o comandante.

Como pontos em seu favor pela renovação de contrato, Alberto Valentim tem o controle emocional do elenco do Vasco. Devido a briga nas últimas semanas contra o rebaixamento, torcedores, em algumas ocasiões, foram protestar e tiveram reuniões com o elenco, com ele participando e blindando o mesmo. Outro ponto favorável ao treinador é o fato de ele ter barrado Martin Silva, que não vive uma boa fase, cometendo erros bobos, colocando no gol Fernando Miguel, que vem mostrando qualidade a cada partida que passa. A utilização de nomes da base, como Marrony e Bruno Ritter, também contam a seu favor.

Com a responsabilidade de ao menor empatar contra o Ceará no domingo para garantir a permanência do Vasco na elite do Campeonato Brasileiro de 2019, Alberto Valentim vem trabalhando intensamente nesta semana, a última antes das férias, junto aos seus jogadores no CT do Almirante. A expectativa pela entrega em Fortaleza no fim de semana é a maior possível do elenco cruz-maltino, e isto foi retratado, inclusive, durante a entrevista coletiva do treinador após a derrota para o Palmeiras, no último domingo.

- Está todo mundo triste, mas vamos recuperar forças. Temos uma semana cheia. Vamos descansar bem os jogadores e recuperar bem o lado mental para fazer uma semana com tranquilidade e com muita força interior - destacou Alberto Valentim.

Alberto Valentim

PONTOS FAVORÁVEIS A VALENTIM

Fernando Miguel

Um dos maiores destaques positivos de Alberto Valentim como técnico do Vasco foi a decisão de sacar Martin Silva do gol, dando a posição a Fernando Miguel. O uruguaio vinha acumulando diversos erros bobos, como o gol sofrido no último lance do jogo contra o Grêmio, o que resultou na perda de pontos pelo Cruz-Maltino. Domingo, Fernando Miguel atuará.

Chance a garotada

Com Alberto Valentim, nomes da base do Vasco, então ainda sem chances no profissional, passaram a ganhar espaço e serem escalados, ganhando uma sequência e evoluindo junto com o clube – casos de Marrony, Bruno Ritter e Dudu, por exemplo.

Blindagem do elenco

Neste período com Valentim, os torcedores do Vasco fizeram diversos protestos, chegando, inclusive, a se reunir com o elenco para cobranças. Nestes casos, o treinador blindou o grupo.

PONTOS DESFAVORÁVEIS A VALENTIM

Insistências

Neste período como técnico do Vasco, Alberto Valentim praticou algumas insistências que acabaram prejudicando o desempenho da equipe, como por exemplo o fato de ter deixado, por muitos jogos, Fabrício no meio de campo, atrapalhando a criação, quando nomes como Thiago Galhardo pediam passagem por desempenhos melhores.

Números/retrospecto

Os números e retrospecto de Alberto Valentim no Vasco são outros pontos negativos do treinador como técnico do clube, o que também atrapalha a renovação. Ao todo, foram 17 jogos com ele na função, sendo um aproveitamento de apenas 29,4%, o que em uma lista de 20 passagens de treinadores no Cruz-Maltino desde 2010, faz ele ocupar a posição 18.

Falta de fôlego

Uma das maiores reclamações dos torcedores do Vasco para o trabalho de Valentim é a falta de fôlego dos jogadores em campo durante os 90 minutos. Este quesito não cai a culpa toda no trabalho do treinador, já que precisa-se de uma preparação física adequada, aliando-se ao trabalho da comissão técnica cruz-maltina em um todo. Nos treinos, o foco deveria ser este.

NÚMEROS DE ALBERTO VALENTIM COMO TÉCNICO DO VASCO

17 partidas
3 vitórias
6 empates
8 derrotas
14 gols pró
20 gols contra
51 pontos em disputa, 15 pontos conquistados
29,4% de aproveitamento

Leia mais sobre: Vasco x Ceará, Alberto Valentim

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »