Histórico de Pikachu contra o Sport vira esperança do Vasco por vitória

O Vasco da Gama conta com o histórico positivo de Yago Pikachu contra o Sport, para conseguir a primeira vitória fora da casa.

Em busca da primeira vitória fora de casa e de uma distância ainda maior para a zona de rebaixamento, o Vasco terá um trunfo no jogo contra o Sport, no sábado, na Ilha do Retiro. Artilheiro cruz-maltino em 2018 com 18 gols, Yago Pikachu é também um carrasco do adversário: em oito partidas contra o time pernambucano, ele marcou seis vezes.

- O Sport acho que foi uma das equipes que eu mais fiz gol na carreira. Estou com 79 gols, uns 10 foi contra o Sport. Desde o Paysandu, pela Copa do Brasil, sempre enfrentava. Sempre fui feliz de jogar em Belém e na Ilha. Espero manter isso aqui no Vasco - disse o jogador, em entrevista coletiva.

No primeiro turno, pela 11ª rodada, o jogador marcou dois gols na vitória cruz-maltina por 3 a 2 sobre os rubro-negros. Ramon fez o outro, enquanto Michel Bastos e Paulão (contra) descontaram para o adversário (veja os gols no vídeo abaixo).

Mas antes de chegar ao Vasco, Pikachu já havia aprontado para cima do Sport com a camisa do Paysandu. Nas temporadas 2012, 2013 e 2014, marcou quatro gols em jogos contra os pernambucanos. A soma poderia ser maior, mas o lateral-direito, que tem atuado como meia no Cruz-Maltino, desperdiçou um pênalti pelo time paraense.

- Vamos para Recife pensando na vitória. Temos feito um bom papel em São Januário, mas não adianta fazer apenas o dever de casa, pois o Brasileiro é muito equilibrado e vencer fora é um diferencial. Se quisermos ter um final de campeonato mais tranquilo, precisamos vencer fora de casa. Precisamos demonstrar nossa força fora de casa. Deixamos escapar pontos que hoje estão fazendo falta - disse Pikachu.

Momentos nem tão parecidos

É verdade que nem Sport nem Vasco podem se orgulhar de suas campanhas até aqui no Brasileirão. Mas o atual momento vivido pelo Leão na competição faz o Cruz-Maltino parecer estar em uma situação confortável. Os pernambucanos estão na penúltima colocação, com 27 pontos. Os cariocas, em 14º lugar, têm sete pontos a mais.

Não é só a tabela do campeonato que evidencia a diferença entre os dois. Os resultados recentes mostram ao Vasco que é possível acreditar numa vitória na Ilha do Retiro. O Sport vem de quatro derrotas e uma vitória em cinco jogos - aproveitamento de 20%.

Já o Vasco não sabe o que é perder há cinco rodadas: tem três empates e duas vitórias, a mais recente sobre o Cruzeiro - o aproveitamento de 60% é três vezes superior ao do Rubro-Negro.

Mas tem um problema. O Vasco ainda não venceu fora de casa na atual edição da competição nacional. Dos 14 jogos realizados longe do seu domínio, o Cruz-Maltino perdeu sete e empatou outros sete - só 16,6% de aproveitamento.

Por outro lado, o Sport já perdeu 22 pontos jogando em casa no Brasileirão de 2018: são cinco vitórias, cinco empates e quatro derrotas. Além disso, o Leão é o time que mais sofreu gols na competição: 49 ao todo - 13 só nas últimas cinco partidas. Também está entre os que menos marcam: fez 25 gols e fica à frente apenas do Paraná e do Ceará.

Os números do Cruz-Maltino são um pouco melhores: tem 34 gols marcados e 40 sofridos. Para aumentar o saldo de gols na competição, que hoje é negativo (-6), o Vasco tem como trunfo um jogador que gosta de balançar as redes do Sport.

Reencontro e ausências

A partida marcará também o reencontro de Milton Mendes com o Vasco. O técnico do Sport treinou a equipe carioca entre abril e agosto de 2017 e foi demitido após cinco jogos sem vencer. Outro velho conhecido dos cariocas é Fellipe Bastos, que defendeu o Cruz-Maltino entre 2010 e 2015. Porém, o volante, que enfrentou o Atlético-PR na última rodada, não poderá jogar, pois está suspenso.

Mas a principal ausência no Sport é a de Magrão. O goleiro fraturou o antebraço na última rodada do Brasileiro e não joga mais este ano. No Vasco, a notícia é melhor: Martín Silva, que estava com a Seleção do Uruguai, está novamente à disposição de Valentim para o jogo de sábado. O técnico decidirá entre ele e Fernando Miguel, que defendeu a meta nos últimos dois jogos e sofreu apenas um gol, no clássico contra o Botafogo.

Leia mais sobre: Vasco x Sport, Yago Pikachu

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »