Gol de Danilo Barcelos mostra a união do elenco do Vasco

Cobrança de pênalti de Danilo Barcelos contra o Athletico-PR mostra a união do elenco do Vasco da Gama nesta temporada.

Yago Pikachu está no Vasco desde 2016. Em diferentes posições, se tornou um dos jogadores mais importantes no ataque cruz-maltino desde então. Mas dois pênaltis perdidos no atual Campeonato Brasileiro mudaram o sentimento de parte da torcida por ele. Ele é o cobrador oficial, mas coube a Danilo Barcelos efetuar a cobrança que empatou o duelo com o Athletico, neste domingo. E os segundos que antecederam a batida na bola resumem o bom ambiente do grupo que luta contra o rebaixamento.

Ribamar, que esteve fora dos planos durante três meses, foi um dos jogadores que se aproximaram do lateral-esquerdo para incentivá-lo antes da finalização. Mas quando Yago Pikachu se aproximou, o abraço trocado demonstrou que não havia problema na mudança de batedor.

- Eu não tinha perdido pênaltis aqui no Vasco até o jogo contra o Flamengo. Eu me cobrei, houve abatimento, mas continuei trabalhando. Assim como eu treino, o Danilo e o Bruno César. também. A opção por ele bater foi exclusivamente dele. Ele ia bater o escanteio antes de o juiz ver, lá no monitor, o pênalti. Ele me falou: "Só confia em mim". Eu respondi: "É lógico que eu confio em você, você treina também." Não existe vaidade - explicou Pikachu após a partida. E completou:

- É claro que os dois pênaltis perdidos (contra Flamengo e Cruzeiro) pesam muito, principalmente para o torcedor. A cobrança é bem maior. O Vanderlei me deixou muito à vontade, principalmente depois que eu perdi o segundo pênalti. Ele perguntou se eu me sentia à vontade para continuar cobrando. Eu falei que sim. Mas a oportunidade também foi dada para o Danilo. Graças a Deus ele foi muito feliz na cobrança que nos ajudou a sair com o empate - celebrou.

Danilo Barcelos comemorando gol

Diante do Flamengo, Bruno César, que não tem espaço atualmente, foi outro a desperdiçar uma penalidade. Cobranças importantes para uma equipe que luta contra o rebaixamento. Mas a troca de incentivos entre os jogadores se mantém.

- O Vanderlei deixa todo mundo à vontade. Eu sou o cobrador da equipe, mas contra o Flamengo o Bruno César estava com a bola na mão. Seria muito feio da minha parte eu tomar a bola dele e perder novamente. Como não existe esse tipo de vaidade na nossa equipe, o Bruno foi lá, infelizmente perdeu. Com o Danilo, a mesma coisa. Estava com a bola na mão, muito confiante. Optou por bater, todo mérito para ele, Bateu muito bem. O goleiro foi até bem no lance - lembrou Pikachu.

Leia mais sobre: Yago Pikachu, Danilo Barcelos

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »