Garoto viraliza ao simular Vasco campeão do Brasileiro

O garoto vascaíno Pedro, de seis anos, viralizou ao simular o Vasco da Gama campeão do Campeonato Brasileiro com goleadas.

Se você esteve atento ao Twitter em algum momento do final da semana passada pode já conhecer esse personagem. Pedro, de seis anos, herdou do pai, Gustavo Mehl, a paixão pelo Vasco. Há quatro anos eles vivem na Argentina, mas o clube de São Januário segue presente para além dos jogos assistidos. Recentemente, o brasileirinho descobriu simuladores de tabela do Campeonato Brasileiro e, a despeito da realidade dura, fez o Vasco ser campeão nacional ao colecionar goleadas.

Relatado pelo pai, o caso foi parar até no "Moments", destacado como história pública relevante na rede social. Viralizou. Em contato ao LANCE!, pela internet, a dupla conta mais detalhes.

- Você deve ter feito uns 29, 30 jogos no simulador, não é, Pedro? - perguntou Gustavo.

- Eu fiz todos - respondeu Pedro, rindo.

- A maioria foi de quanto?

- Foi 9 a 0 - completou o herdeiro.

No "Brasileirão de Pedro", também foram superados por goleada equipes mais endinheiradas, como Palmeiras e Flamengo, aspirantes declarados ao título. O time de Vanderlei Luxemburgo - o treinador admite que a luta primeira é contra o rebaixamento - somou 93 pontos e terminou a competição com o saldo de gols de 216. E não mais perdeu no período pós-Copa América.

- Sim, mas alguns o Vasco perdeu porque já tinha acontecido alguns jogos - explica o vascaíno de seis anos.

Na imaginação e no descompromisso de uma criança, Pedro dispensou o Cruz-Maltino do jogo final do Brasileirão, e também se liberou de simulações em relação ao segundo turno dos outros 19 times. Mas dois dos maiores rivais, Fla e Flu, foram rebaixados.

Gustavo, o pai, é jornalista - escreve para o site "Jornalismo de Arquibancada" e comenta no podcast "Na Bancada". Conta histórias da realidade do campo, das torcidas e dos bastidores sul-americanos, entende que os sonhos distantes da vida real fazem bem. Embora reconheça o momento longe das maiores glórias do clube cruz-maltino.

- Torcedor que vive só de vitória é moleza. Futebol é mais que isso. Futebol e a identidade com um clube vão muito além de vitória e derrota. É evidente que o Vasco está numa situação, há muitos anos, de crise. A maior da nossa história. Para um gigante do futebol, como somos nós, é duro sofrer com tantos time ruins, mas eu também não minto nada para o Pedro. Eu minto para você, filho? - indagou, sem ser correspondido ao filho, tímido, no colo. E prosseguiu:

- Ih... essa cara é de que está meio ruim, mas a gente torce, não é, filho (risos)? Enfim, acho que os torcedores têm que estar, como dizem os argentinos, "nas boas e nas más". Nas horas ruins também. A gente se diverte, sofre... podia estar melhor e vai voltar a estar melhor um dia. Mas acho que dá para se divertir do mesmo jeito - entende Gustavo.

Como muitas crianças latino-americanas, Pedro está crescendo apaixonado pelo mundo do futebol. Joga num time de futsal do Argentinos Juniors. E o universo das goleadas não lhe abandona.

- Perdemos uma para o San Lorenzo. Mas ganhamos do Racing ganhamos de 8 a 1 - lembra o pequeno.

Pedro ao lado do pai Gustavo Mehl

Pouco antes da entrevista, Pedro se divertia entre as paredes da varanda da casa do pai. Edmundo e Romário se enfrentavam, pelos pés da criança. Cada um venceu um jogo. Os dois atacantes, que defenderam a Cruz de Malta anos antes do torcedor nascer, estão no imaginário dele como dois dos maiores da história vascaína. Outros nomes até mais antigos se misturam com outros atuais num time ideal.

- Barbosa, (Yago) Pikachu, Luan, Bellini e Felipe; Andrey, Raul e Phillipe Coutinho; Romário, Edmundo e Diego Souza - conta Pedro. Dentre os jogadores do atual elenco, o lateral-Pokémon está entre os mais queridos.

- Pikachu, Marrony, Tiago Reis e tem outro que eu gosto, mas não tá jogando muito. O Lucas Santos (atualmente no sub-20). São os meus quatro preferidos: Pikachu, Marrony, Tiago Reis e Robinho, o Lucas Santos - completa.

Leia mais sobre: Campeonato Brasileiro, Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »