Futmesa: Vasco é Campeão Mundial em Lisboa

A equipe de futmesa do Vasco da Gama se sagrou bicampeão mundial no Estádio do Restelo do Belenenses, em Lisboa, Portugal.

BICAMPEÃO DO MUNDO

O Departamento de Futebol de Mesa do Club de Regatas Vasco da Gama se sagrou bicampeão mundial neste dia 16 de Novembro. Disputado em Lisboa, no Estádio do Restelo do Belenenses, o Mundial de Clubes envolveu, além do Vasco, Palmeiras do Brasil, Debrecen da Hungria e o próprio anfitrião Belenenses.

A RIVALIDADE

Na última rodada os cruz-maltinos tiveram pela frente o Palmeiras no jogo que já se tornou a maior rivalidade do Futmesa de todos os tempos. O departamento de Futmesa do Palestra foi fundado em 1987 e sempre foi respeitado como maior vencedor nacional. Ganhavam títulos brasileiros atrás de títulos brasileiros enquanto o Vasco Futmesa (fundado em 2003) ainda disputava a hegemonia no Rio com o América. Mas, com a criação do Sul-americano de clubes, o time carioca começou a se destacar nas competições internacionais e se agigantar nos confrontos diretos contra os paulistas. Foram incríveis 4 finais internacionais entre os dois times de 2013 para cá e o Vasco (nunca como favorito) venceu 3. Aliás, de 2012 para cá, o maior campeão carioca venceu 2 Campeonatos Brasileiros, 4 Sul-americanos e o Mundial de Clubes. Assim, pela primeira vez, o Vasco chegava favorito contra os craques palestrinos no clássico nacional entre os dois campeões mundiais.

O DUELO PARTICULAR

Não bastasse termos nas mesas os dois campeões mundiais anteriores de clubes, tínhamos também os dois campeões mundiais individuais. Jefferson Genta, do Palmeiras, chegou a Portugal como atual campeão mas o vascaíno Nando venceu o título individual pouco antes da final e foi as mesas como melhor do Mundo. No confronto direto deu Jefferson (5 a 4), mas o destino reservava para Nando o triunfo derradeiro.

O JOGO

O confronto de equipes do Futebol de Mesa se desenvolve com 4 jogadores de cada time se enfrentando em 4 rodadas. O Vasco foi para a finalíssima escalado com Nando, Victor Heremann, Ednilson Gaffo e Igor Monteiro (que substituía o atual titular Felipinho que ficou no Brasil).

Na primeira rodada, vitória do Palmeiras com destaque para Jefferson Genta (campeão do mundo 2015) que bateu Victor (atual campeão brasileiro individual) por 7 a 6. Na segunda rodada, o Vasco buscou o empate com uma vitória chorada do experiente Igor e com boa recuperação de Victor. Já na terceira o Vasco virou com show de Ednilson e mais um resultado memorável do interminável Igor Monteiro que segurou Jefferson e arrastou o Vasco com vantagem para a rodada final. E que rodada final! O Palmeiras veio com tudo e dominava inteiramente rumo ao título. Perroti e Jefferson brilhavam e o Vasco não parecia ter mais forças para a vitória. Nando, Ednilson e Igor perdiam no primeiro tempo da rodada final que marcava 10 a 1 para o Palmeiras. Mas, mais uma vez, a estrela dos vascaínos brilhou na última etapa da última rodada. Igor empatou seu jogo e Nando, na última bola, no último chute do Mundial de Clubes Lisboa 2018, teve a sua chance. Era tudo ou nada. Com o tempo esgotado, os outros 7 atletas esperando pela definição daquele chute, Nando cuidadosamente se posicionou e chutou aquela que seria a bola de sua vida. Um gol épico! Que merecidamente valeu o Mundo!

A HOMENAGEM

Os atletas do Vasco não se cansaram de homenagear o ausente Felipinho que havia sido fundamental na conquista do Campeonato Brasileiro.

A DELEGAÇÃO

Além de Igor, Victor, Ednilson e Nando, o Vasco contou na campanha campeã com Marcelo Lages, Rodolfo, Dudu, Bad, e André Moraes.

O ELENCO

Ficaram no Rio muitos atletas importantes que fazem do Vasco a super potencia que é hoje. Vamos relembrar: Felipinho, Marco Antônio, Ramos, Dário, Abel, Júnior, Evandro, Ricardo, Ewerton, Fred e João Victor.

AGRADECIMENTOS

Marcelo Lages, fundador do departamento em 2003 e maior ídolo da história do Vasco Futmesa, declarou que o título se deve ao comportamento fantástico do grupo de atletas e não se cansou de elogiar o trabalho fundamental de Igor Monteiro neste ano de 2018. Também salientou o apoio da diretoria do clube, o patrocinador "Cia do Doce" e a fornecedoras "Traktor" e "Diadora". Segundo ele: "A Cia. do Doce e a Traktor foram duas empresas que acreditaram na nossa seriedade e hoje podem desfrutar com a gente todo este sucesso internacional". Para finalizar ainda dedicou a conquista aos vascaínos do Paraná (terra da dupla Victor e Ednilson).

Comentários

Últimas notícias

Reforços do Vasco para 2019

Veja mais notícias »