Fatores que explicam o empate do Vasco contra o Bahia

O Vasco da Gama teve dificuldade de se impor em campo contra o Bahia e perde a oportunidade de vencer um adversário direto.

Vasco x Bahia
Vasco x Bahia (Foto: reprodução Instagram/Vasco)

Era mais um confronto decisivo na luta contra o rebaixamento, e o Vasco realizou uma preparação especial para o duelo. Em Atibaia, o Luxemburgo buscou unir o grupo e trabalhar com foco total, tratando o jogo como uma decisão. No entanto, o Cruz-Maltino voltou a encontrar dificuldades em se impor contra um adversário direto.

Vasco pressiona, mas pouco finaliza no primeiro tempo

Ao longo da competição, o time tem tropeçado contra equipes da parte de baixo da tabela. Com uma esquema mais reativo, o Gigante da Colina consegue surpreender os rivais que disputam o título ou uma vaga nas competições continentais, como aconteceu diante do Atlético-MG. Quando precisa ditar o ritmo do jogo e construir o resultado, os problemas na criação aparecem.

Durante todo o primeiro tempo contra o Bahia, a equipe não conseguiu criar uma chance clara de gol. O Tricolor usou a estratégia de explorar os espaços no contra-ataque, sobretudo no entrosamento de seu ataque com dois ex-vascaínos: Rossi e Gilberto. No meio-campo Cruz-Maltino, Benítez era o único sopro de criatividade, e tenta construir jogadas de maneira vertical.

Defensivamente, a equipe carioca fez um jogo consistente, com mais segurança e grande atuação de Marcelo Alves, que vem se firmando. Apesar disso, faltou a parte ofensiva mais intensidade e criatividade para furar o bloqueio da linha de quatro da defesa Tricolor. O técnico Luxemburgo disse que, diante das circunstâncias, o resultado foi justo.

– É duro, né. Vocês só veem as coisas que não deram certo. Eu acho que deu certo. Saímos de campo com resultado, com menos um jogador e se você pegar a oportunidade que o Bahia teve de construir, teve contragolpe, um ou outro, mas nós estivemos bem postados. Sabíamos que o Bahia iria jogar fechado para sair com o empate e nós tentamos. O que não podíamos era ficar expostos, ir para dentro de qualquer maneira e tomar contragolpe e nós sofrermos uma derrota aqui o que seria muito ruim – analisou Luxemburgo.

Expulsão correta, mas falta de critério da arbitragem é apontada

Na volta do intervalo, o Vasco voltou melhor e conseguiu propor mais o jogo com a entrada de Gabriel Pec. A partir disso, Cano e Benítez tiveram chance de chutar da entrada da área e levar perigo à meta de Douglas. No chute do meia, o arqueiro tricolor teve dificuldade na defesa e no rebote chegou firme e tirou a bola de Léo Matos, já fora de campo.

Paralelo a isso, o jogo ficou marcado pela intervenção do VAR, que anulou o gol de Ygor Catatau. No lance, Leandro Castan foi expulso corretamente após acertar de maneira involuntária o rosto do goleiro Douglas. No entanto, ao longo da partida, algumas chegadas mais duras não foram punidas pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio e trouxeram a falta de critério na condução do jogo. Luxemburgo apontou a forte chegada de Gregore no meia Benítez.

– Eu acho que o juiz acertou a expulsão do Castan. Foi uma imprudência. Não teve a intenção. Mas a imprudência se mostrou. Mas antes do lance do Castan, o arbitro fechou os olhos quando o Gregore deixa a bola seguir e acerta a perna do Benitez. Se o Castan merecia ser expulso por imprudência, acho que o Gregore também deveria ser expulso. Acho que são dois pesos e duas medidas – reclamou Luxemburgo.

– Infelizmente que o Wilton foi decisivo na expulsão porque, como você citou, o Volpi no jogo contra o Bahia também deu a mesma situação do Castán e não foi expulso então o que é que a Comissão de arbitragem que implantar dentro do futebol. O que eles querem, afinal? – completou.

Essa questão deve ser debatida, mas outros fatores construíram o resultado. O Vasco não jogou bem novamente quando precisou impor o seu jogo e fazer o resultado sob seus domínios. É necessário corrigir esses erros para os próximos duelos, já que o time ainda enfrenta Goiás e Fortaleza, que estão na zona de rebaixamento.

Fonte: Lancenet

Leia mais sobreBahia
5 comentários
  • Liberato pereira da Silva filho - 1 de fevereiro de 2021

    O Castan mais uma vez prejudicou o time pode não ter havido dolor ,mais sua entrada no lance foi imprudente,sendo zagueiro não poderia está ali disputando um lance onde havia outro jogador de ataque no lance .Castan e Andrei sejam talvez os mais faltosos do campeonato em curso .São recordistas em cartões amarelos e vermelhos ,já cometeram faltas que originaram gols para os adversários .O zagueiro chega sempre atrasado nos lances ,mas parece ter costa quente ,nunca é barrado ,acho no entanto que si houver uma barca ,ele deveria ser o seu capitão .Quanto á atuação do time ,continua a dever ,há muitas trocas de passes ,quando não é o Henrique pro seus zagueiros ,são os atacantes e meios campistas a ficarem trocando passes sem nenhuma eficácia ,sem nenhuma penetração ,não chutam á gol ,quando a vemos um America ou Cuiabá infernizando as defesas adversárias ou mesmo o Fluminense com uma garotada chutando de todas as maneiras ,nosso time é muito burocrático .O Henrique precisa mais cruzar a bola na area adversária ,mesmo que não chegue a linha de fundo ,neste fundamento ,Leo Matos está mais eficiente .Pec não era pra ter saido e,sim Pikachu pois para sua função haviam Bruno e Léo Gil ,pois o time baiano ia partir pra cima como aconteceu e nós não tinhamos alguém para puxar um contra ataque pela esquerda .

    Responder
  • Ramires - 1 de fevereiro de 2021

    Tomará que façamos uma ótima partida contra o framengo assim acabou para o castan,já o tales saio no intervalo contra o Bahia e seria o seu fim para este campeonato mas o pec levou azar pelas circunstâncias teve de ser substituído mas tem que começar jogando contra o framengo.

    Responder
  • junin - 1 de fevereiro de 2021

    Unico fator: Ruindade ao extremo. timeco bosta ridiculo e sem sangue.uma porqueira de time desse n serve nem p terceira divisão.um bando de mortos dentro das calças , tem q se fuder na segundona p deixarem de ser ruins.

    Responder
  • Edivaldo Galvão de Queiroz - 1 de fevereiro de 2021

    Pelo Amor de Deus profexô tira o Castan e o Thalles morto de preguiça do time o mais rápido possível

    Responder
  • Jose Virgilio O Moura - 1 de fevereiro de 2021

    O VASCO NÃO TEM JOGADORES OU NÃO SABE PROPOR O JOGO, COMO OS ADVERSÁRIOS QUE ESTÃO ABAIXO DA TABELA NÃO VÃO PARA CIMA…AÍ O VASCO OU PERDE OU EMPATA

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
27 de novembro de 2021
Luxemburgo descarta interesse em Cano para o Cruzeiro

O técnico do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo garantiu que o atacante do Vasco da Gama, Germán Cano, não está nos planos da Raposa.

Ex-Vasco, Rogério Corrêa viveu drama com a Covid-19 e a morte do pai

Campeão carioca em 2003 com o Vasco da Gama, Rogério Corrêa descobriu a morte do pai por Covid após ser extubado.

26 de novembro de 2021
Vasco tenta vitória na última rodada para amenizar vexame na Série B

Sem conquistar o acesso para à elite, Vasco da Gama faz último jogo da Série B neste domingo contra o Londrina.

Kauan Kelvin, do Sub-15, assina contrato de formação com o Vasco até 2024

O atacante Kauan Kelvin, da equipe Sub-15, assinou contrato de formação com o Vasco da Gama até novembro de 2024.

GB comenta classificação sobre o Flamengo e possibilidade de encarar o Fluminense

O atacante GB balançou as redes na vitória sobre o Flamengo que levou o Vasco da Gama à final do Campeonato Carioca Sub-17

Torcida aciona Caito Maia, que ‘passa’ missão de ajudar o Vasco para Carol e Camila

O ‘shark’ Caito Maia, fundador da Chilli Beans, garantiu confiança em Carol Paiffer e Camila Farani na busca de ajuda para o Vasco da Gama.

Morato deve ser emprestado novamente pelo Red Bull Bragantino

Possivelmente fora do Vasco da Gama, o atacante Morato está fora dos planos do Red Bull Bragantino e deve ser emprestado novamente.

Carol Paiffer se diz animada ao comentar sua ida a São Januário

Carol Paiffer falou sobre sua visita ao Estádio de Sâo Januário nesta sexta-feira, onde se reuniu com dirigentes do Vasco da Gama.

Carol Paiffer se reúne com dirigentes do Vasco em São Januário

Após se colocar à disposição para ajudar o Vasco da Gama, Carol Paiffer visitou São Januário para conhecer mais sobre o Clube.

Saiba quantos ingressos foram vendidos para Londrina x Vasco

Confira agora quantos bilhetes foram comercializados até o momento para o jogo entre Londrina e Vasco da Gama, pela última rodada da Série B.

Veja mais notícias