Fabrício revela conversa com o elenco no intervalo e faz agradecimento

Fabrício revelou que teve uma conversa com o elenco no intervalo da partida e agradeceu ao técnico Valentim e os companheiros.

Fabrício viveu um turbilhão de emoções na vitória do Vasco sobre o Cruzeiro por 2 a 0, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Vaiado no primeiro tempo por grande parte dos torcedores presentes em São Januário, o atleta se redimiu na etapa complementar, dando a assistência para o gol de Yago Pikachu e acabou saindo aplaudido de campo.

- Eu sou um cara privilegiado só de estar aqui em São Januário, vestindo esse manto. Agradeço a Deus por cada momento que estou vestindo a camisa do Vasco. Os caras (torcida) pegam no pé por causa de um passado, que teve a situação da foto - disse, à reportagem da "Globo", na saída de campo.

O lateral, que vem atuando como meia no atual esquema de Alberto Valentim, afirmou que as vaias vindas das arquibancadas foram válidas, mas, ao mesmo tempo, também falou que uma boa atuação deve ser aplaudida.

- As poucas pessoas que gostam de mim, eu vou correr por elas. Eles têm que vaiar mesmo se tiver jogando mal, mas se tiver jogando bem tem que apoiar. Não fico preocupado com torcedor, eu corro pelos meus companheiros, pela minha família e pelos meus amigos e por isso que fico feliz - afirmou.

O atleta falou sobre uma conversa que teve com os outros jogadores durante o intervalo. Como estava sendo vaiado, o lateral afirmou que pediu a confiança dos atletas para continuar em campo e foi correspondido por todos, em um sinal de união do elenco. Além disso, Fabrício também elogiou o treinador Alberto Valentim,

- Quando desci do intervalo, eu falei 'se vocês do grupo confiarem em mim, pode ter certeza que eu voltar e esquecer tudo que tem lá fora e vou jogar por vocês', os caras falaram 'tamo junto' e voltamos todo mundo juntinho e coladinho ali, o professor Alberto segurou a peteca. Quero agradecer a ele (Valentim), meus companheiros e essa vitória foi boa para todos nós - falou.

Ao ser perguntado sobre sua saída do Internacional, que aconteceu após ele ter feito gestos obscenos para a torcida colorada no Beira-Rio, Fabrício se mostrou arrependido e afirmou que não faria aquilo novamente, mas destacou que aprendeu muito com isso e que está mais experiente hoje.

- O negócio no Internacional eu me arrependi desde o primeiro momento, quando entrei no vestiário. Foi uma coisa de 10 segundos, uma loucura minha ali. Já pedi desculpa para os torcedores do Internacional, tenho um carinho enorme por aquele clube, onde fui campeão, fiquei cinco anos e me arrependo até hoje de ter feito aquilo. As vezes os caras pegam os caras pegam no pé para ver se eu faço a mesma coisa, mas já sou bem cascudo para isso. Só quero agradecer a Deus e bola para frente - finalizou.

Leia mais sobre: Vasco x Cruzeiro, Fabrício

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »