Expulsão de Henrique foi decisiva para o 1º revés do Vasco com Luxemburgo

O Vasco da Gama não conseguiu fazer uma boa partida e expulsão de Henrique foi decisiva para a derrota do Vasco da Gama.

Anderson Montalvão
Por Anderson Montalvão
-  17 de janeiro de 2021 às 09:30-  Atualizada em 17 de janeiro de 2021 às 09:30
Henrique durante o jogo contra o Coritiba (Foto: Divulgação/Coritiba)

Com o retorno de Luxemburgo, o Vasco voltou a jogar bem e conquistou quatro pontos importantes na luta contra o rebaixamento. Com isso, o jogo contra o Coritiba era considerado como chave para a sequência da competição, já que o adversário era o último colocado. Porém, o time não fez uma boa partida, e um lance mudou os rumos do jogo e fez com que o Cruz-Maltino conhecesse o seu primeiro revés sob o comando do experiente treinador.

Desde o início da partida, o Vasco pecava na falta de intensidade, apresentada nos jogos anteriores, e no último passe. Com poucas jogadas verticais, o confronto se mostrava equilibrado até os 29 minutos do primeiro tempo. Em um lance temerário, Henrique acertou o cotovelo no rosto de Sarrafiore e depois da consulta ao VAR, foi expulso, prejudicando a equipe na partida.

Com um a menos, Luxemburgo tentou preencher a lacuna ao deslocar Yago Pikachu para a lateral-esquerda, o que não funcionou. No lance do gol do Coxa, faltou um jogador no lado direito para marcar a zona intermediária e evitar um chute de longa distância. O volante Hugo Moura aproveitou a brecha e estufou a meta de Fernando Miguel, que chegou atrasado no lance.

– Eu tenho um lateral jogando no meio-campo, que já jogou algumas vezes de lateral-esquerdo. Por que eu vou trocar um jogador ainda no primeiro tempo? E como ele atuou bem na lateral, não teve nenhum problema ali, eu preferi deixar do que fazer a substituição. Depois eu fiz a substituição vendo o que o Coritiba ia fazer – disse o treinador.

Na volta do intervalo, o treinador resolveu melhorar a criatividade de seu meio-campo com a reestreia de Martín Benítez e ao dar mais uma chance para o jovem Caio Lopes. A equipe até aumentou o seu volume de jogo, visto que o Coxa preferiu segurar o resultado, porém faltou finalizar mais e buscar a sua referência na área: Germán Cano. Sem jogar desde dezembro, Martín mostrou que precisa recuperar a condição física em meio à reta final da temporada.

– Ficou claro que ele (Martín Benítez) precisa de mais jogo. Você não tem como levar 15 dias preparando o jogador, porque não dá tempo. Você tem que usar o jogador, como usei. Vamos ver agora na representação para ver como vamos preparar o time para quarta-feira. Vamos ver o que podemos fazer – frisou.

Durante todo segundo tempo, Cano só teve uma chance clara, nos acréscimos, em que Wilson fez uma grande defesa, garantiu o triunfo para a equipe paranaense, que não vencia há três meses. A expulsão fez com que o Vasco ficasse mais exposto e o time do Alto da Glória aproveitou o momento e levou os três pontos para casa.

O Gigante da Colina volta a campo na próxima quarta, às 21h30, fora de casa, em mais um confronto direto: diante do RB Bragantino. Para não deixar o pelotão do Z4 encostar e o perigo aumentar, o time necessita da vitória, já que terá duelos contra times que disputam o título em seguida: Atlético-MG, Flamengo, Palmeiras e Internacional. Entre eles, os comandados do Luxa ainda enfrentam Bahia, Fortaleza e Goiás na luta contra o rebaixamento e o Corinthians, que sonha com uma vaga na Libertadores 2021.

Fonte: Lancenet