Entrevista coletiva de Fernando Diniz após o jogo contra o CSA

O técnico Fernando Diniz afirmou que o time do Vasco da Gama errou bastante contra o CSA e lamentou a ausência de Nenê.

Fernando Diniz em Vasco 1 x 3 CSA pela Série B 2021
Fernando Diniz em Vasco 1 x 3 CSA pela Série B 2021 (Foto: André Durão)

No pior jogo desde a chegada de Fernando Diniz, o Vasco frustrou os mais de 10 mil torcedores que foram a São Januário na noite de sexta-feira e perdeu por 3 a 1 para o CSA, complicando bastante sua situação na Série B. Após o apito final, o treinador deu o diagnóstico da derrota e lamentou a ausência de Nenê, que cumpriu suspensão depois de receber o terceiro cartão amarelo.

– A gente errou muito, perdemos por muitos motivos. Obviamente que o Nenê fez bastante falta. A gente não queria que fizesse, mas fez. Tanto na parte técnica quanto na parte emocional. É um jogador que assume muito o protagonismo, gosta do protagonismo, e isso acaba facilitando os jogadores que o cercam. Mesmo assim, a gente tinha que ter jogado melhor. A gente não tinha o direito de frustrar o nosso torcedor como frustrou hoje – disse o treinador.

O comandante vascaíno também comentou o protesto da torcida, que arremessou copos e objetos no gramado depois do apito final. Ele não condenou a atitude e afirmou que a equipe precisa “pedir desculpas” aos torcedores.

– O torcedor foi o único jogador que jogou bem hoje. Então, não tem absolutamente nada do que reclamar da torcida desde que eu cheguei aqui e nem hoje. Tem que vaiar mesmo. Quando você não entrega e você chama a torcida para o estádio com boas apresentações, se a gente ganhasse hoje a gente ficava muito próximo da zona do acesso, aí a gente pega e joga abaixo do que a gente jogou, o torcedor fez o que tinha que fazer. Temos que melhorar e ganhar jogos – afirmou Diniz.

“Obviamente que jogar (copos) pode machucar alguém, mas não teve nada de exagero no torcedor, nada. Eles mostraram sua frustração no momento que acharam que tinham que mostrar frustração. A gente tem que agradecer o torcedor e pedir desculpa por não ter entregado a vitória que eles precisavam e mereciam. Mas não foi falta de vontade”, completou.

Veja outros pontos da entrevista de Fernando Diniz

Segundo gol do CSA

– Faltou intensidade. A gente jogou pior que os outros jogos tecnicamente e taticamente. Não dá pra mesurar qual é o tamanho e o peso do Nenê e a falta que ele fez no jogo de hoje. Obviamente, ele fez falta. Mas mesmo com a ausência do Nenê a gente tinha que ter jogado melhor, mais intensos, ainda mais que a gente sai ganhando de 1 a 0. No segundo tempo a gente até melhorou até, estávamos mais perto de fazermos o segundo gol do que de tomar e acabou que a gente não consegue explicar. O jogador foi caindo, caindo e conseguiu passar a bola deitado pro outro jogador fazer o gol.

Atuação dos jogadores

– Se eu achasse que o jogador estivesse tão abaixo assim, ele não estaria jogando. Eu discordo que o time oscilou hoje se você falar pelo rendimento, ok, mas o Morato foi super decisivo contra o Cruzeiro, Goiás e fez outras boas partidas. O Pec também, contra o Goiás. Então são jogadores que oscilaram em alguns momentos, mas são bons jogadores e eu coloco os melhores que eu estou vendo no momento. Quanto ao Sánchez, vocês têm uma imagem dele do Del Valle. É um time que eu conheci há pouco tempo e não enfrentei esse time. Fui ver jogos para ver como ele atuava depois que eu cheguei no Vasco e eu estou vendo o dia a dia. Então, o jogador foi se ambientando e ele entrou no tempo dele. Ele teve um desconforto no adutor e ficou fora alguns dias para se recuperar. Era um país diferente e a família acabou de chegar e ele tá se ambientando agora de uma maneira mais positiva e está passando a treinar melhor. É um jogador que obviamente tem potencial e eu estou fazendo de tudo para ajudá-lo, para ele se sentir mais confiante e eu poder utilizá-lo nos jogos. Hoje ele entrou porque de fato nos treinamentos ele foi melhorando e mereceu a chance de entrar.

Peso da derrota

– O peso, verdadeiramente, a gente vai saber no final do campeonato. A nossa missão agora ficou mais difícil e temos que fazer o difícil acontecer. Temos que melhorar o time. Temos seis jogos. Todo jogo o time vai ter chances de vencer e a gente espera conseguir as vitórias necessárias para levar o time para o acesso.

Torcida

– O torcedor quem tem que alimentar e a gente que tem que ganhar jogo. Eu falo desde que eu cheguei aqui. É uma torcida muito diferente e que merece o acesso e a gente tem que correr, lutar e trabalhar com todo empenho, com todo o coração, para poder ganhar as partidas. Então eu não tenho outra coisa pra falar. Quem vai alimentar a esperança do torcedor é o time ganhando jogo e não se apresentar do jeito que a gente se apresentou hoje. Quanto ao Morato, ele é um jogador que já jogou na meia. Eu conheço o Morato há muito tempo lá de São Paulo e conforme o andamento do jogo a gente foi colocando o time mais frente e a gente sofreu o segundo e ele se posicionou ali no meio do campo e não tem como fazer uma avaliação porque foi muito pouco tempo, mas foi aquilo que eu achei que tinha que fazer para o time conseguir o empate e depois tentar a virada.

Próximos passos

– O principal é fazer o time voltar a jogar bem, não repetir a atuação que a gente teve aqui hoje e ser mais intenso e a gente não oscilar. A gente não vai ter mais a chance de oscilar no campeonato. Agora nós temos seis jogos e a gente tem que buscar a vitória em todas as partidas para a gente não ficar dependendo de nada. Hoje a gente jogou abaixo e o CSA mereceu a vitória.

Cartão de Nenê

– Nenê é um jogador experiente. Esse terceiro cartão que ele tomou uma hora provavelmente iria acabar tomando, mas foi um cartão sem sentido nenhum no Náutico. Tomou porrada, foi hostilizado pelo banco do Náutico e tomou o cartão amarelo. O árbitro provavelmente sabia porque os árbitros sabem quem estão com dois amarelos, mas não tenho preocupação com Nenê a respeito do aspecto físico. Ele muito provavelmente vai conseguir esses últimos seis jogos. Provavelmente foi o pior jogo nosso se somar os dois tempos. Se não foi o pior, foi um dos piores certamente.

Fonte: Globo Esporte

Leia mais sobreCSAFernando Diniz
9 comentários
  • Renato Berce - 31 de outubro de 2021

    Diniz não tem que pedir desculpas, vc tem que pedir para sair…a sua ignorância e teimosia em manter Marquinhos Gabriel, Zeca, Morato….pede para sair agora.

    Responder
  • Walter Carvalho - 30 de outubro de 2021

    Diniz,
    Vc substituiu mal. Desprotegeu o meio de campo. Colocou o Amorim para ser lateral e não um homem de área. Fez as mesmas merdas que o Renato fez e acabou perdendo de três. O psicológico da equipe que é a sua responsabilidade estava horrível. Jogadores ansiosos e sem plano de jogo. Vc jogou igual e não se preparou pra marcação pressão do csa.

    Responder
  • Márcio Mendes Pacheco - 30 de outubro de 2021

    O sangue do time é Nenê. Se esse camarada não joga o Vasco se arromba, mas contra o Guarani a vitória é certa. Nenê é o cara do time. Técnico não tem culpa de nada ai , o elenco que não presta .

    Responder
  • D. Armando10 - 30 de outubro de 2021

    Fora Salgado.
    Fora Pássaro.
    Fora Diniz Maluco.
    Fora todo elenco.
    Fica Cano que é obrigado a correr o campo todo e ainda ter pernas para fazer gol.

    Responder
  • Edivaldo Galvão de Queiroz - 30 de outubro de 2021

    Todo time vencedor tem que começar com um bom goleiro, essa diretoria de merda errou no planejamento em não trazer um bom goleiro, esse Lucão é um descontrolado e inseguro que não passou confiança em momento algum.

    Responder
  • Vasco Angra - 30 de outubro de 2021

    Resumo do meu Vascão de hoje: diretoria de incompetentes e ladrões, técnico burro e covarde e um time medíocre, sem sangue e covarde. Virou saco de pancadas.

    Responder
  • Valdimar Augusto de Medeiros - 30 de outubro de 2021

    Termine esse campeonato logo e faça um grupo capaz de subir no próximo ano, isto porque acabou aquela diferença de times do Rio e São Paulo serem os reis da cocada.

    Responder
  • Edisom - 30 de outubro de 2021

    Time de M

    Responder
  • Roger - 30 de outubro de 2021

    Desde o meio do primeiro turno, postei aqui, se não reforçar todo sistema defensivo, o Vasco ficará na série B em 2022. Dito e feito. Jogadores, lentos, sem impulsão e sem senso de marcação.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
21 de janeiro de 2022
Gols e jogadas de Ianson, zagueiro cogitado no Vasco

Confira lances importantes de Ianson com a camisa do Brusque, seu clube atual; zagueiro teria sido oferecido ao Vasco da Gama.

Vasco estaria interessado no zagueiro Ianson, do Brusque

Defensor teria sido oferecido ao Vasco da Gama, que, ainda buscando um zagueiro para a temporada, analisa o nome.

20 de janeiro de 2022
Empresário diz que saída de Vanderlei do Vasco segue indefinida

Carlos Eduardo, que cuida da carreira do goleiro, inclusive, relembrou que Vanderlei tem contrato com o Vasco até o fim de 2022.

Confira a programação do Vasco até a estreia no Carioca, na próxima quarta-feira

Nesta sexta (21), por exemplo, o elenco do Vasco da Gama terá folga, voltando aos treinos no sábado (22) pela manhã.

Prestes a ser anunciado, Getúlio se diz ‘feliz demais’ por acerto com o Vasco

Atacante já esteve no CT Moacyr Barbosa e deve ser confirmado como novo reforço do Vasco da Gama nos próximos dias.

Vasco perde por 2 x 0 para o Audax-RJ em amistoso preparatório para o Carioca

Jogo-treino foi realizado no CT Moacyr Barbosa nesta quinta (20); Vasco da Gama estreia no Carioca na próxima quarta (26), contra o Voltaço.

Figueiredo concorre ao prêmio de craque da Copinha 2022

O atacante Figueiredo, do Vasco da Gama, está concorrendo ao prêmio de craque da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2022.

Fuzarca critica montagem do elenco do Vasco para 2022

Através de postagem no Twitter, o grupo Fuzarca criticou a montagem do elenco do Vasco da Gama para a temporada 2022.

Gui Neto fala sobre transformação digital no Vasco em 2022

Digital Manager do Vasco da Gama, Gui Neto falou sobre a transformação digital do Cruzmaltino prevista para o ano 2022.

Lisca se manifesta sobre o planejamento do Vasco para a temporada 2022

Lisca falou sobre o planejamento do Vasco da Gama para a temporada 2022, onde o Clube almeja voltar à Série A.

Veja mais notícias