Empate deixa claro dois pontos recorrentes no Vasco nesta temporada

Empate deixa claro que o Vasco sofre com a preparação física e uma atuação fraca durante os jogos desta temporada.

O empate com o Atlético-PR, na última quarta-feira, deixou claro dois pontos recorrentes do Vasco nesses últimos meses de temporada do Campeonato Brasileiro: a fraca preparação física e uma atuação fraca, apesar de jogar diante de seus torcedores, que lotaram e fizeram uma grande festa em São Januário.

Logo no primeiro tempo, Ramon e Rildo tiveram que ser substituídos por diferentes problemas de lesões, o que com certeza influenciou no plano de jogo que Alberto Valentim havia planejando, já que ele teve que gastar duas alterações de uma forma que ele provavelmente não esperava, o que acabou refletindo, por consequência, na energia da equipe na etapa complementar, que mal conseguia correr nos últimos minutos de partida.

Essa não foi a primeira vez que Rildo se lesionou nessa temporada. Importante por conta de sua velocidade pelos lados do campo, o atleta contratado neste ano mais desfalcou do que ajudou o Vasco dentro de campo, o que prova que a preparação física é um problema recorrente em toda a temporada. Em um momento delicado da temporada, não poder contar com todos os jogadores em seu auge físico acaba se tornando mais um obstáculo do Cruz-Maltino contra a zona de rebaixamento.

Em relação a Alberto Valentim, o momento não é de buscar uma evolução em termos táticos, como o mesmo bate bastante na maioria das entrevistas que faz. Com apenas quatro jogos restando no campeonato, não é hora de convencer, e sim de vencer. O problema, porém, é que o Vasco não faz nem um nem outro, e, mesmo jogando em São Januário, não consegue aproveitar o apoio de seu torcedor para tirar uma força inesperada. O Vasco não joga bem, convivendo com muitos problemas de criação de jogadas, nem tampouco consegue triunfar, o que indica que o buraco é mais fundo.

Com essa recorrente visita à lesões, como, por exemplo, com Maxi López, Breno e o próprio Ramon, o Vasco também convive com um estilo de jogo que oferece poucas oportunidades dentro de campo. Nesta reta final, a equipe deve se reinventar para buscar permanecer na elite do futebol brasileiro em 2019, já que o calendário é complicado, colocando o Cruz-Maltino diante de muitas equipes fortes.

Leia mais sobre: Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Reforços do Vasco para 2019

Veja mais notícias »