Embora chateado, Joel Santana descarta mágoa de dirigentes vascaínos

Joel Santana disse que ficou chateado com sua demissão, mas deixou claro que não está magoado com as pessoas do Vasco.

O técnico Joel Santana afirmou durante sua participação no programa "Arena SporTV"que ficou chateado com a forma como o processo de sua demissão do Vasco foi conduzido. No entanto, o treinador deixou claro que não está magoado com as pessoas do clube.

-  Foi um prejuízo para todo mundo, porque na realidade eu entrei para tomar noção do grupo do Vasco. Hoje eu sei quem é quem. Eu até disse antes que na hora do osso ninguém queria, agora que virou filé mignon... Eu estou falando uma realidade, não estou criticando ninguém. Quantos treinadores passaram pelo Vasco? Estou dividindo com o Adilson essa classificação, eu não ganhei nada sozinho. Eu conheço no Vasco do roupeiro ao almirante, não tenho dificuldade de falar com ninguém. Eu fui técnico do ex-presidente, o Roberto. Trabalhei com o Eurico várias vezes. Das outras vezes que fui para o Vasco foi com o Eurico. Fiquei chateado com a forma como a coisa foi conduzida, porque nós temos intimidades - explicou Joel Santana.

O treinador falou também sobre as críticas que recebeu pelo fato do Vasco não ter apresentado bom futebol na Série B. Joel contou as dificuldades de logística enfrentadas, a obrigação de vencer e as críticas que recebeu por declarações suas que foram mal interpretadas.

-  As pessoas, não todas, colocam as coisas na opinião pública que, às vezes, o que está certo fica errado. Nessa semana a minha vida virou do céu ao inferno. Existem clubes aqui no Brasil, que tem uma história e uma camisa, que não merecem cair. Só quem disputa a Série B sabe. Eu fiquei três meses, e em dois meses eu já tinha ido a Brasília, Manaus, Maranhão, Recife, Natal, Paraná. Viajei o país inteiro. Jogava sábado, viaja 3h da manhã de domingo. Chegava no rio 6h30, até chegar em casa era 8h da manhã. Eu virava um boneco de cera. Na segunda já treinava para jogar na terça. Como fica? Você tem obrigação de vencer. Sabe qual era meu treino? Papo, papo. No Rio tem uma gíria que é "malandro é malandro, e mané é mané". Eu fui cair na asneira de dizer que o Vasco tinha seus grupos, dos experientes, dos gringos e dos mais novos. Só isso. Aí foram dizer que eu tinha dito que o grupo estava rachado. Não foi isso que quis dizer - comentou.

Segundo Joel, esse tipo de situação criada poderia fazer no Vasco surgir problemas como o vivenciado no Botafogo durante a reta final do Campeonato Brasileiro.

- Não poderia deixar criar uma tempestade. Senão ia ocorrer o que aconteceu, infelizmente, com o Botafogo. Quando se fala no nome do Joel as coisas crescem. O que me invoca são as coisas não serem esclarecidas - completou o técnico.

A saída de Joel Santana do Vasco foi justificada pelo fato do clube estar indo buscar um treinador mais barato. Nesta quinta-feira a equipe anunciou a contratação de Marquinhos Santos. Com Joel o Cruzmaltino terminou a Série B na terceira colocação, garantindo desta forma o seu retorno à Série A.

Joel ficou chateada com a demissão do Vasco

Leia mais sobre: Joel Santana

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »