Monteiro rebate críticas e defende rito da reforma do estatuto

O presidente do Conselho Deliberativo do Vasco, Roberto Monteiro, rebateu críticas sobre o rito da reforma do estatuto.

Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo do Vasco, se manifestou nesta quinta-feira, ao divulgar uma nota oficial, sobre o rito adotado para a avaliação da reforma do estatuto. Ele rebateu críticas que sofreu de outros conselheiros, especialmente no que diz respeito à decisão de deixar os pontos polêmicos para a parte final da votação.

De acordo com Monteiro, a decisão foi aprovada pelo plenário do Conselho na sessão do dia 4 de fevereiro. Como ela não foi concluída, continuou no encontro do dia 11.

- Após o debate sobre o encaminhamento da matéria foi aprovado que seriam discutidos capítulo a capítulo a proposta. E também foi aprovado que aquilo que fosse polêmico, ou seja, precisasse de votação nominal, seria votado ao final - diz Monteiro no texto.

Após a sessão do dia 11, alguns conselheiros reclamaram da falta de contagem do quórum. Monteiro rebateu:

- Ora, quando do retorno da sessão, o que se viu foram esses mesmos querendo "incendiar" o plenário misturado com outra parte do plenário que queria debater politicamente emenda dos seus interesses em troca da continuidade dos trabalhos.

Roberto Monteiro e Campello durante reunião

Dentre os pontos polêmicos que ainda necessitam ser votados, estão:

Inelegibilidade

Não há definição se o dirigente que tiver contas reprovadas ficará inelegível

Conflito de interesses de conselheiros contratados pelo clube

A proposta é de que quem é conselheiro não pode assumir cargo no clube ou terá de se afastar do Conselho

Na nota, Monteiro confirmou que convocará nova sessão, a fim de finalizar a reforma, para depois do carnaval.

Nota de esclarecimento de Roberto Monteiro

Nota de esclarecimento Roberto Monteiro

Nota de esclarecimento Roberto Monteiro

Leia mais sobre: Política

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »