Em 3 das últimas 4 derrotas do Vasco os adversários construíram seus resultados ainda no 1º tempo

O Vasco da Gama tem se mostrado frágil e os adversários estão aproveitando para construir seus resultados ainda na primeira etapa.

Avatar
Por Willams Meneses
-  19 de outubro de 2020 às 12:53-  Atualizada em 19 de outubro de 2020 às 12:54
Germán Cano durante jogo contra o Internacional
Germán Cano durante jogo contra o Internacional (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter)
data-full-width-responsive="true"

Na noite do último domingo (18) o Vasco da Gama encarou o Internacional, no estádio Beira-Rio, e foi derrotado por 2×0. Com o resultado, o Gigante chegou a marca de oito partidas sem vitória.

Entre as oito partidas, seis foram são pelo Campeonato Brasileiro, inclusive a diante do Internacional, válida pela 17ª rodada. Foi também a quarta derrota consecutiva do Vasco na competição, sendo que as outras foram para Flamengo, Bahia e Atlético-MG.

Existe um detalhe importante nessas derrotas é a forma como elas aconteceram. Contra Atlético-MG (4X1), Bahia (3×0) e Internacional (2×0), os adversários construíram os resultados ainda no primeiro tempo e apenas administraram no segundo.

Os casos mostram uma fragilidade e falta de concentração do Vasco nas partidas, o que foi destacado inicialmente pelo jornalista Lucas Pedrosa, da Band. A exceção foi a derrota para o Flamengo (2×1), onde o Vasco saiu na frente e levou a virada no segundo tempo.

Para mudar esse cenário, a esperança é o técnico Ricardo Sá Pinto, que estreará no comando da equipe na partida desta quarta-feira (21), às 21h30min, contra o Corinthians, em São Januário, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia Mais Sobre