Eleições diretas e reforma do estatuto serão votadas separadas na AGE

O presidente da Assembleia geral do Vasco da Gama, Faues Mussa, comunicou que os temas serão votados separadamente.

Na tarde desta sexta-feira (31) o presidente da Assembleia Geral do Vasco da Gama, Faues Mussa, comunicou sobre a AGE para votar as eleições diretas e reforma do estatuto do Clube.

A novidade no documento da comunicação ficou por um detalhe: as eleições diretas e a reforma do estatuto serão votadas separadas na Assembleia Geral Extraordinária, assim como era esperado por algumas correntes políticas, como a Mais Vasco e Sempre Vasco.

O assunto, inclusive, vinha sendo motivo de polêmica no Vasco. A Mais Vasco, por exemplo, tem se colocado contra a reforma do estatuto, que tinha as eleições diretas em seu texto.

Confira o documento do comunicado sobre a AGE:

O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA GERAL DO CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA, cumprindo o disposto no § 2º do Artigo 61 do Estatuto do Club c/c os Artigos 5º e 15º do Regimento Interno da Assembleia Geral, DESIGNA o dia 25 de agosto de 2020 (terça-feira) para realização de Assembleia Geral Extraordinária, em conformidade com o Inciso I do Artigo 74 do Estatuto, com a finalidade de APROVAR ou NÃO:

1- A Reforma do Estatuto Social;

2- A Eleição Direta para Diretoria Administrativa (Presidente, 1º Vice e 2º Vice). 

Faues Mussa convoca AGE para o dia 25 de agosto

A reforma do estatuto do Vasco tem sido alvo de críticas de algumas correntes políticas por considerarem que ela traz mais poderes para aqueles que já estão no Clube, e faz com que o Gigante fique mais fechado politicamente para os seus torcedores, o que é rebatido por quem é favorável.

Leia mais sobre: Notícias Exclusivas, Política

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »