Eleição: após novo recurso, juiz cogita acordo via Conselho de Beneméritos

Após novo recurso sobre a anulação da eleição do Vasco, juiz auxiliar André Pinto cogita acordo via Conselho de Beneméritos.

No último dia 24, a desembargadora relatora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), concedeu efeito suspensivo derrubando, por ora, liminar que anulava a última eleição do Vasco, determinando prosseguimento do feito em primeira instância na 52ª Vara Cível do TJRJ. E assim foi feito. Na noite da última terça-feira, o juiz auxiliar André Pinto despachou cumprindo a decisão da segunda instância, abrindo possibilidade de acordo com mediação do Conselho de Beneméritos do Vasco.

O Conselho de Beneméritos do Vasco, presidido por Eurico Miranda, entrou com uma petição no processo no último dia 19, requerendo uma audiência para que se desemaranhasse as relações entre as partes, com uma solução interna entre as partes pela anulação ou não da última eleição do Cruz-Maltino, ponto que vem sendo tratado pela Justiça ao longo dos últimos meses. Segundo determinação do magistrado, as partes - Alan Belaciano, autor da ação, e o Vasco, réu - devem se manifestar sobre este pedido.

Nos bastidores, a tendência é que um acordo com mediação do Conselho de Beneméritos seja negado, não entrando em um consenso entre as partes envolvidas. A parte autora da ação, inclusive, trabalha para na semana que vem recorrer ao colegiado em segunda instância contra o efeito suspensivo concedido pela relatora, o que, se confirmado, deve ser julgado até o fim de novembro. Internamente, os envolvidos não trabalham mais com a possibilidade de uma reversão da atual decisão para que, se for realizado, um novo pleito ocorra ainda neste ano.

Uma outra movimentação acerca da eleição do Vasco aconteceu na manhã desta quarta-feira. Mesmo com o efeito suspensivo concedido há dias pela relatora em segunda instância para o caso, um quinto recurso foi interposto na ação que pede a anulação total do último pleito. O autor deste agravo de instrumento foi o benemérito Alexandre Lopes de Oliveira. Os autos deste recurso já estão no gabinete da desembargadora Márcia Ferreira Alvarenga para decisão, o que deve ser feito ainda nesta semana. Este recurso se junta aos do próprio Vasco, dos beneméritos Ney Fonseca e João Nóbrega e do conselheiro José Manuel Blanco Pereira, que já tiveram decisão.

Leia mais sobre: Eleição

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »