Dívidas fiscais que ameaçam o Vasco chega a R$ 62 milhões

O Vasco da Gama sofre com dívidas fiscais nos últimos seis meses e teve até o valor premiação do Brasileiro bloqueado.

O Vasco sofreu duas penhoras em execuções fiscais seguidas no últimos seis meses, sendo que uma delas levou a penhora da premiação do Brasileiro pela televisão. Mas o problema que se anuncia para o clube pode ser ainda maior: constam R$ 62 milhões como dívida ativa do clube na relação da procuradoria geral da fazenda. Essas questões são consequência do clube estar inadimplente com o Profut, programa de refinanciamento fiscal para seus débitos.

A informação sobre a penhora da cota do Brasileiro do Vasco foi dada pelo "Lance" que noticiou que houve a penhora no valor de R$ 22 milhões referentes a débitos tributários. No processo, constam notificações à CBF e a Globo, agora no início de dezembro, para reter o prêmio usado pela sua posição no Brasileiro que vai ser de R$ 14 milhões. Seria valor essencial para quitar as contas do final do ano.

No processo, consta que a Procuradoria da Fazenda Nacional informou que o Vasco não paga parcelas do Profut, programa em que parcelou todas as suas dívidas fiscais, desde fevereiro de 2019, segundo o "Lance". De fato, a própria diretoria vascaína já admitiu que havia atraso, só não informava em quantos meses.

E qual a consequência? O parcelamento das dívidas vascaínas gerava uma suspensão das execuções fiscais contra os clubes de futebol. Quando se deixa de pagar, o clube passa de novo a estar sujeito a penhoras. Além deste processo, há outra penhora de R$ 12 milhões por débitos tributários na Justiça Federal determinada em 3 de dezembro.

Mais, na lista de grandes devedores da Procuradoria Geral da Fazenda, constam R$ 62,588 milhões em dívida ativa do Vasco. O que significa estar em dívida ativa? Esses débitos não constam de nenhum parcelamento e portanto podem ser cobrados por meio de novas execuções e penhoras judiciais. Não há ainda bens ou valores penhorados referentes a essas cobranças ou estas saem da lista, segundo apurou o blog.

A diretoria do Vasco teve um planejamento para recuperação financeira do clube, cortou despesas, passou a pagar dívidas privadas. Mas não priorizou a questão tributária. E esta é a maior dívida do Vasco assim como de outros clubes.

Em seu twitter, o presidente o Vasco, Alexandre Campello, deu uma posição do clube: "Sobre as notícias que saíram mais cedo, é importante esclarecer que estas dívidas fiscais com a União seguem sendo questionadas judicialmente por nós. Paralelamente, o Vasco vem tentando um acordo na esfera administrativa com a Procuradoria-Geral da Fazenda.Nossa expectativa é, o quanto antes, solucionar estes problemas que, a despeito de todo nosso esforço, ainda sobrecarregam as finanças do Clube."

O blog tentou explicações com a diretoria vascaína, mas não houve uma posição sobre a dívida em aberto do Vasco.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »