Declarações de Yago Pikachu na entrevista coletiva desta terça-feira

Confira as declarações de Yago Pikachu durante a entrevista coletiva desta terça-feira no CT das Vargens.

Pikachu sem meta de gols. Recorde dele num ano é de 20, em 2015. Em 2018, já tem 16: "Prefiro continuar trabalhando. Fico feliz se os gols saírem, mas se outros companheiros fizerem, está bom também". 

Pikachu: "Sonho em ir para a Europa. Mas tenho que fazer minhas coisas bem aqui. Mudança de empresário não muda nada. Sempre fui empresariado pelo meu pai, mas ele não sabe muita coisa de futebol (risos). Sabemos que futebol envolve outras coisas".

Pikachu: "Todo mundo em campo pode exercer liderança, não só o Martín. Todo mundo sabe da importância de passar de fase. Às vezes reclamamos do calendário, mas sempre queremos jogar".

Pikachu: "Jorginho é muito aberto, todo mundo tem liberdade de chegar para ele e conversar para ter alternativa maior para ajudar em prol da equipe". 

Pikachu: "A gente nao pode se expor tanto, porque um gol sofrido pode prejudicar muito. É o jogo do ano. O mais importante do ano".

Pikachu: "Nestes três anos aqui, este é o melhor momento que venho passando". 

Pikachu: "Pressão constante. A gente vê muito nas redes sociais questionamentos sobre o trabalho do Jorginho, mas o trabalho está sendo bem feito. Espero que na quinta as coisas possam voltar ao normal".

Pikachu e os apagões do time nos jogos: "Estamos tentando consertar. Não é de hoje que isso acontece. Temos que tirar como exemplo para ter equilíbrio em todo o jogo". 

Pikachu: "Mais do que nunca o gol tem que sair nessa partida. É muito importante. Fico feliz de viver essa grande fase. Espero corresponder no jogo de quinta".

Pikachu: "Semelhança com o jogo contra o Bahia pela Copa do Brasil. Esse gol a nosso favor pode fazer a diferença. Dentro de São Januário nossa equipe é muito forte". 

Leia mais sobre: Yago Pikachu

Comentários

Últimas notícias

Técnicos cogitados no Vasco

Veja mais notícias »