Declarações de Vanderlei Luxemburgo após o jogo contra o Internacional

Confira as declarações do técnico Vanderlei Luxemburgo após o jogo contra o Internacional nesta sexta-feira, pelo Brasileiro.

Luxemburgo: "A vitória é boa. Deixa todo mundo contente. São três jogos já jogando da mesma forma, com três do meio campo, dois de velocidade e o Tiago Reis no meio. A equipe ainda não está preparada para jogar se expondo".

Luxemburgo: "Mas por quê? Se tiver um pouquinho de paciência e olhar, o Inter está lá em cima da tabela e também jogou com três volantes e três atacantes. Da mesma forma como jogamos antes. Este 4-1-4-1 se transforma num 4-3-3 e numa série de coisas".

Luxemburgo: "Isso aqui é Vasco da Gama. Tem que se sacrificar. Não adianta ficar aqui e achar que as coisas não vão acontecer. Não é assim. Estamos na zona de rebaixamento, é um clube de tradição e as coisas não vão ficar assim".

Luxemburgo: "Você chega no intervalo com 2 a 0 e tem gente que não gosta. Fala que “é f...”. Eu quero chegar todo intervalo com 2 a 0. Futebol é assim. A bola passa para lá, passa para cá. Tem o zagueiro, o goleiro, e tem o adversário que é bom time".

Luxemburgo: "O Vasco vai jogar fazendo uma transição muito rápida. Temos de temporizar quando o adversário estiver chegando no nosso campo. O cara jogou bem do lado de lá. Não podemos sacrificar um atleta por causa da virtude do outro".

Luxemburgo sobre a folga: "A nossa folga será de cinco ou no máximo seis dias. Não estamos no momento de dar 13 dias de folga para ninguém. Não estamos lá em cima. Estamos na confusão. Temos de pegar esse tempo e trabalhar o máximo possível".

Luxemburgo sobre a torcida: "Aqui é a nossa casa. A torcida está carente. Processo dos últimos anos. Estamos na zona de rebaixamento então tem uma intolerância muito maior. Mas eu percebi: quando chamei o Bruno, um pessoal chiou, mas um pessoal ali atrás começou a gritar o nome dele".

Luxemburgo: "Aí ele deu um carrinho, o que ele não estava fazendo. Eu acho que é isso que eu quero. Mostrar para o torcedor que está querendo a vitória. Aí o outro vai e mostra, o Jairinho vai e mostra".

Luxemburgo: "O Henríquez sofreu uma luxação e continuou. O médico colocou no lugar. Ia chamar o Miranda para entrar, mas ele voltou. Achei que tinha ido para o espaço".

Luxemburgo sobre a expectativa para os jogos: "Dá aquele friozinho na barriga, aquela piscadinha. O processo natural do futebol. No dia que perder isso, fico em casa".

Luxemburgo: "Estou bem feliz, mas tem de ser uma felicidade controlada. Mas tem muita coisa pela frente. Vamos ficar feliz, vamos para casa. Saborear uma vitória, amanhã fazer uma recuperação e semana temos um confronto contra o Ceará".

Luxemburgo: "Ainda não (recuperei tecnicamente e de confiança) alguns jogadores. Mas sabemos que eles estão melhorando. A gente vê isso no dia a dia. No dia a dia a gente vê isso no campo. O treinador dá oportunidade e o atleta tem de justificar".

Sobre as contratações da temporada: "Eu acho que é um assunto interno. É um assunto que pertence a nós internamente. As contratações feitas foram de outros profissionais, mas são do Vasco. Não vou desprezar".

Luxemburgo sobre a evolução de Andrey: "O Andrey fez um grande campeonato no ano passado. Uma temporada boa. Você vê o que o Andrey jogou. Mas eu não vejo o que ele jogou. Eu vejo o que ele tem feito". 

Luxemburgo diz: "Andrey passou de 13% de percentual de gordura para 11%. Você vê que ele está bem diferente de quando eu cheguei. Falei para ele: “vou cobrar de você, camarada”. Ele e outros jogadores entraram num processo. Aqui é Vasco, não dá para ficar mais ou menos".

Leia mais sobre: Vasco x Internacional, Vanderlei Luxemburgo

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »