Declarações de Jorginho após o jogo contra o Grêmio

Confira as declarações de Jorginho após o jogo contra o Grêmio em São Januário pelo Campeonato Brasileiro.

Jorginho: - Tivemos dificuldades minutos antes da expulsão. Mas o início do nosso jogo foi intenso, com qualidade, criatividade, toque de bola com velocidade. Tudo que peço nos treinos aconteceu. O amarelo do Henrique foi completamente desnecessário.

Jorginho: - Pedi para que todos dessem um pouco a mais que a gente supriria a ausência do Henrique. A equipe se manteve organizada, com sangue nos olhos, jogando com coração. Mostramos que é possível jogar bem mesmo fora de posição. Com a entrega do Ricardo, Rios, conseguimos.

Jorginho: - Sabia que perderíamos velocidade com Kelvin, mas era o que tinha que fazer. Pikachu é muito importante. Kelvin era o que mais sentiria. Acho que fizemos um grande jogo contra uma grande equipe.

Jorginho: - Trouxe o Pikachu e o Ricardo para suas posições quando Henríquez entrou. Grêmio é grande equipe, fez grande temporada e joga muito futebol.

Jorginho: - Rafael ainda sentiu algumas tonteiras. Questão médica se vai viajar. Wagner volta, foi só suspensão. Breno não vai para viagem, temos que ter cuidado com desgaste. Três jogos em seis dias, jogando muito, zagueiraço. Ramon só contra o Corinthians.

Jorginho: - Treinamos muito, não foi só conversa. Tenho certeza que atletas precisam participar de decisões, se marca zona, homem a homem, ou mista. Decidi com eles. Insistimos muito, em Pinheiral, no CT. Entendemos a forma de marcar na bola parada. Conversas, vídeos e treinos.

Jorginho: - Vai fazer muito bem. O mais importante é saber quem você é e quem o Vasco é hoje. Temos potencial e é muito importante que eles entendam isso. Jogaram com muita vontade, qualidade. Ganhamos velocidade com Paulo Vitor, mesmo perdendo estatura. Recuperamos na hora certa.

Jorginho: - A preocupação é do Breno ter um tempo de descanso, para fazer um trabalho de força e ter um tempo para chegar bem contra o Corinthians.

Jorginho: - Breno é um jogador de altíssimo nível técnico, físico. Todos sabem da história dele, problema na Alemanha. Hoje muito mais maduro, experiente, focado no profissionalismo. Mas requer cuidados pelo tempo longo inativo. Foi bom ter contado com ele em três jogos seguidos.

Jorginho: - Vi a história do Messi com Sampaoli, mas a verdade é que o técnico precisa ouvir o jogador. Paulão chegou em mim e disse para não recuarmos. Uma sub que ia fazer, mudou completamente. Ia botar um volante, mas pensei que Thiago ia mudar essa situação, esconde a bola.

Jorginho: - A gente manteria a equipe com força ofensiva e não perderia atrás. Ricardo foi pra esquerda, Luiz pra zaga, Pikachu pra direita. No segundo tempo, organizamos melhor com Henríquez. Ficou perfeito. Ia fazer outra sub, mas perderia poder.

Jorginho: - Lamentei (cruzamentos errados) do Luiz, porque era o que eu fazia de melhor. Ele é coringa, joga na zaga, volância e lateral. Oportunidade surgiu. Ele matou o Marcos Junior e Everton, jogou muito. Dei dicas para ele cruzar, tirando do primeiro homem.

Jorginho: - Fico feliz de não ter sido chamado de burro hoje rs. Tenho gratidão na minha passagem como jogador e treinador. Ainda quero ser campeão aqui porque essa torcida merece isso.

Leia mais sobre: Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Técnicos cogitados no Vasco

Veja mais notícias »