Declarações de Fabrício na entrevista coletiva nesta terça-feira

Confira abaixo as declarações do lateral Fabrício durante entrevista coletiva nesta terça-feira no Ct do Almirante.

Fabricio: "Maxi é um jogador qualificado. A gente tem confiança nele. Sabemos que podemos jogar bola na área que ele vai estar guerreando". 

Fabricio: "Falar aos torcedores para apoiar. Pode xingar quando acabar, mas enquanto tiver esperança de ganhar o jogo, tem que apoiar". 

Fabricio: "Pego pouco na bola, mas tenho que fazer algo quando pego. Combinamos no vestiário que iriamos comemorar o gol juntos. Entramos de mãos dadas, ideia do Alberto".

Fabricio: "Com certeza vai ter torcedor nosso no Recife. Torcedor tem que entender que jogando com a gente fica mais fácil. Do jeito que estavam me vaiando, alguem podia ficar con medo de tocar a bola para mim. Jogando junto é mais facil e melhor para todos".

Fabricio: "Tem que estar sempre trabalhando, treinando forte. Antes de o Alberto chegar, eu estava para sair. Ele disse para eu ficar, que queria me utilizar no meio. Em cinco jogos, empatei três e ganhei dois". 

Fabricio: "Minha esposa nem vem a jogo em São Januário.  Trazer meu filho é o que eu mais gosto de fazer, mas com essa pressão... Já passei por algo semelhante no Inter, mas nem 1% disso. Futebol é assim".

Fabricio: "Nosso grupo é muito forte, não merece estar onde está. Não tem briga. Para ter uma vitória só em 10 jogos, a gente fica sempre um ponto acima, com a chance de dar uma respirada".

Fabricio: "No túnel o Ramon já falou que eu não ia sair. Eu disse que se fosse para ajudar o time não teria problema. Não sabia se ia fazer gol, só queria ajudar ". 

Fabricio: "Não postei foto, não confrontei a torcida, mas sabia que teria consequências. Tenho que fazer minha parte".

Fabricio, sobre críticas da torcida: "Eu já estava preparado para isso. Se outro do elenco errar, não é a mesma cobrança que tem comigo. Estou calejado". 

Leia mais sobre: Fabrício

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »