Declarações de Alberto Valentim após o jogo contra o Avaí

Confira abaixo as declarações do técnico Alberto Valentim após vitória do Vasco contra o Avaí nesta quinta, pela Copa do Brasil.

Valentim admite que Galhardo jogou mais perto do Maxi: "O Thiago é um camisa 10 que se movimenta bastante. Eu tinha pedido que se movimentasse, mas que tivéssemos um outro jogador que fizesse essa troca para que preenchêssemos bem o espaço (com Maxi)".

Valentim: "A batida na bola dele é muito boa. Ele tem uma batida muito boa na bola parada. Não só nas bolas paradas, mas em movimento também. E em cima de treinamentos. Não adianta só ter o dom se não treinar. É mérito. O jogador sabe que precisa evoluir".

Valentim: “O único pedido que eu fiz foi para que o Danilo não atravessasse mais o campo para bater escanteios e faltas do lado direito. O pênalti eu defino quem vai bater. Falta, escolhemos quem são os batedores, porque ali é momento. A posição, quem se sente melhor” .

Sobre Danilo Barcelos, Valentim diz: "Quando vamos fazendo avaliações e buscando características, buscamos também jogadores que têm a bola parada. Temos Winck, Danilo, Bruno César, o Yan... Que chegaram agora. O Ramon sempre chega antes para treinar isso" .

Sobre Bruno César + Thiago Galhardo, Valentim diz: "Não tem regra que o Bruno não pode jogar com o Thiago. Uma coisa que eu gosto é que sempre vamos ter uma linha de quatro. Nunca vamos trabalhar com uma linha de três".

Valentim: As coisas defensivas e ofensivas. Eu falei mesmo quando vocês elogiaram a nossa fase defensiva que precisaríamos estar muito atentos. Estou muito satisfeito, mas sempre tem de fazer a cobrança".

Sobre os dois gols sofridos: "Tem a jogada do adversário, claro, mas também tem o erro da fase defensiva. Não falo só lá de trás, começa lá na frente. Mas sem problema nenhum. É muito difícil entrar na nossa defesa. Eu não abro mão dos vídeos, que mostra...".

Valentim: "Hoje é muito legal que eu tenho de ficar quebrando cabeça com um leque de opções no banco. É bom. Dá uma discussão. É legal isso"". 

Sobre as mudanças, Valentim diz: "Eu queria deixar o time mais ofensivo. O Pikachu estava bem no jogo. A ideia era para que ele trocasse se precisasse com o Thiago. O Rossi é um jogador que vem crescendo fisicamente e tem nos ajudado...".

Valentim: "Nós não tomamos o gol pela entrada do Andrey. O Avaí não diminuiu essa vantagem porque não entrou o Lucas Santos ou qualquer outro jogador. Agora, vamos esquecer a Copa do Brasil, porque temos um compromisso importante".

Valentim: "O Thiago já não estava bem fisicamente, me pede para sair. Minutos antes ele me pede para sair. Eu fico vendo as alterações que eu poderia ter feito e as que eu fiz, mas hoje eu não vejo que o Lucas poderia entra. Friamente falando".

Valentim: ...escolhe um jogador do banco para entrar. Mas eu preciso trabalhar com a razão e não com a emoção. Eu entendo o torcedor. O Vasco tem uma tradição muito grande com a base. Eu entendo esse torcedor. Mas eu preciso trabalhar com a razão. Preciso pensar no Vasco...".

Valentim, sobre as reações dos torcedores em São Januário: "Primeiro, o torcedor cantou mais uma vez muito forte. Se pegar depois o áudio tomamos um gol e já começaram a cantar que era o time da virada. Virou um caldeirão isso aqui. Torcedor às vezes...".

Valentim: "Saímos atrás no marcados e eu pedi muito aos jogadores que tivessem muita tranquilidade para jogar. Temos de lembrar que é um jogo de ida e volta. Conseguimos a vantagem. Da forma que acontece o segundo gol, com a equipe jogando muito bem... ".

Leia mais sobre: Alberto Valentim

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »