Copertino revela sofrimento por derrota e pede voto de confiança à torcida

Maurício Copertino revelou sofrimento por derrota, diz que campeonato ainda não acabou e pede voto de confiança à torcida.

Jogando no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Vasco da Gama foi derrotado pelo Flamengo e não conseguiu alcançar a segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Ao término do Clássico dos Milhões, em virtude do falecimento da irmã do treinador Vanderlei Luxemburgo, o auxiliar técnico Maurício Copertino concedeu entrevista coletiva e avaliou o desempenho cruzmaltino ao longo dos 90 minutos.

- Fizemos um bom primeiro tempo, e acredito que o placar ao final dessa etapa não refletiu o que aconteceu na partida. O primeiro tempo foi muito igual, criamos duas chances pela direita, usando o Raul, e outras duas pela esquerda, com o Lucas Mineiro. Uma delas, inclusive, acabou acertando a trave. Na qualidade individual do Bruno Henrique, infelizmente, o Flamengo fez o gol e foi para o intervalo com a vantagem. Poderíamos também ter feito o 1 a 0 - declarou o profissional, acrescentando na sequência.

- Tomar o segundo gol no começo mexeu com a equipe, que não estava esperando, fugiu ao que tínhamos proposto. Os jogadores enterederam o que o Vanderlei pediu e voltaram otimistas, acreditando no empate, na virada. Acredito que até conseguimos fazer, tentamos propor o jogo e tivemos dois pênaltis, mas acabamos desperdiçando. Apesar do placar adverso, continuamos com a proposta de empatar o jogo. Se o jogo tivesse terminado 2 a 2 ou 3 a 3 não seria absurdo, muito pelo contrário, seria normal - acrescentou o auxiliar técnico.

Braço direito de Vanderlei Luxemburgo, Maurício Copertino assumiu, em nome da comissão técnica, a responsabilidade pela derrota e revelou que o grupo se cobrou bastante no vestiário após o resultado adversário. O auxiliar técnico, porém, lembrou que o Campeonato Brasileiro não terminou nesta rodada e pediu um voto de confiança aos torcedores cruzmaltinos.

Antônio Mello, Luxemburgo e Maurício Copertino

- A responsabilidade é nossa e dos jogadores. Perder um clássico machuca, a rivalidade no país é muito grande, está todo mundo sofrendo lá dentro do vestiário, mas precisamos levantar a cabeça e pensar no próximo jogo. O Brasileiro não termina hoje, ainda tem muita água para passar debaixo da ponte. Não podemos julgar o trabalho de três meses por um jogo como esse de hoje - disse Copertino, finalizando na sequência.

- A torcida precisa seguir do nosso lado e comparecer no jogo contra o São Paulo. O que iremos procurar fazer é não repetir o que fizemos aqui. O futebol não permite dois erros em sequência, e por isso temos que evitar o que fizemos de ruim na próxima partida. O jogo de hoje serviu de experiência. Vamos identificar o que foi positivo, manter, e corrigir o que não foi tão bom durante a semana para partir para cima do São Paulo com o apoio da nossa torcida. Tenho certeza que ela fará uma linda festa em São Januário - concluiu Maurício.

Leia mais sobre: Vasco x Flamengo, Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »