Conheça o Juazeirense, adversário do Vasco na Copa do Brasil

O Juazeirense que enfrenta o Vasco pela primeira vez, foi fundado por deputado estadual, e reforçado por 'Dedé' e 'Balotelli'.

Pela primeira vez em sua história, o Vasco irá enfrentar a Juazeirense. O jogo desta quarta-feira (6), às 21h30, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA), é válido pela primeira fase da Copa do Brasil e é cercado de curiosidades por parte do adversário, que vão desde sua fundação - oriunda de um deputado estadual - até o elenco atual, que conta com jogadores como "Pelé", "Balotelli" e Bismarck.

O time do interior baiano ainda é um novato. Ele surgiu pelas mãos do deputado estadual Roberto Carlos (PDT-BA) em dezembro de 2006, após o político perder a eleição para presidente no outro clube da cidade, o Juazeiro Social Clube. Desde então, ele segue como mandatário do "Cancão de Fogo", como é apelidada a Sociedade Desportiva Juazeirense em função de seu mascote ser uma ave da espécie "cancão".

Otimista, o dirigente classificou o duelo com o Vasco como "jogo da vida" e garantiu que os torcedores da Juazeirense poderão ter a certeza de que sairão classificados do confronto.

"É o jogo da nossa vida. Podem ter certeza que vamos vencer o Vasco e avançar à próxima fase da Copa do Brasil. Nossos jogadores sabem o que essa vitória representa não só para a Juazeirense, mas para toda Juazeiro. Todos na cidade já respiram esse jogo", declarou ao site oficial do clube.

Para alcançar o objetivo, a Juazeirense terá de vencer realmente, uma vez que o regulamento da Copa do Brasil prevê que o Cruzmaltino joga pelo empate para ficar com a vaga à segunda fase da competição.

Prefeito comprou briga para manter jogo em Juazeiro

Por muito pouco a partida não aconteceu a 1.454 km de distância de Juazeiro (BA). Isso porque a Juazeirense recebeu uma proposta para vender seu mando de campo para o estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), onde o Vasco, por exemplo, vendeu o clássico contra o Fluminense, no domingo passado, pelo Campeonato Carioca.

Foi então que entrou em ação o prefeito de Juazeiro, Paulo Bonfim. Acompanhado de empresários da região, ele se reuniu com o presidente da Juazeirense, Roberto Carlos, e conseguiu manter a partida para a cidade, vislumbrando a importância do evento para o local.

Ao todo, foram disponibilizados 5.160 ingressos para o jogo e cerca de 4 mil já estão vendidos. A capacidade total do estádio é de 8 mil.

'Balotelli' foi reforço badalado e rendeu mobilização

O principal reforço da Juazeirense para enfrentar o Vasco atende pela alcunha de Gustavo "Balotelli". Apelidado desta forma por conta da aparência física que é comparada ao italiano que atualmente defende o Olympique de Marseille (FRA), o jogador de 22 anos rendeu uma mobilização para ter sua documentação regularizada a tempo da partida na CBF.

Revelado pelo Bahia, ele atuou quatro temporadas no futebol do Japão e estava recentemente no Ho Chi Minh City, da China.

Gustavo Balotelli, porém, não é o único do elenco que ganhou um apelido em referência a outro jogador de destaque no cenário mundial. Há também Jefferson "Pelé", que diferentemente do "Rei do Futebol", atua como volante.

Entre os meias, os vascaínos poderão ter uma nostalgia ao se depararem com Bismarck, nome que faz lembrar o também meia que tinha o mesmo nome e que foi destaque do Cruzmaltino na década de 90.

Juazeirense tem um 7 a 1 para chamar de seu

A temporada da Juazeirense não começou das mais animadoras. Nas três primeiras rodadas do Campeonato Baiano, o time soma dois empates e uma derrota, sendo que o revés foi de maneira acachapante: 7 a 1 para o Bahia na Fonte Nova (BA).

Além da Copa do Brasil, a Juazeirense tem pela frente ainda em 2019 o Campeonato Brasileiro da Série D e a seletiva para a Copa do Nordeste de 2020.

Fernando Miguel conhece bem a Juazeirense

Goleiro do Vitória por quase seis temporadas, Fernando Miguel, hoje titular do Vasco, sabe o que é enfrentar a Juazeirense no estádio Adauto Moraes. Por conta disso, o arqueiro pregou respeito ao adversário desta quarta-feira.

"Joguei algumas vezes no Adauto e sei bem como é difícil de jogar lá. A equipe da Juazeirense sempre foi forte jogando em seu estádio", disse em entrevista ao Bahia Notícias. 

O Vasco desembarcou em Petrolina (PE) na última segunda-feira (4) e realizou um treino nesta terça (5) no local da partida. A cidade pernambucana é separada de Juazeiro por uma ponte de 800 metros sobre o Rio São Francisco.

O técnico Alberto Valentim levou para a viagem os mesmos jogadores que foram relacionados na vitória sobre o Fluminense por 1 a 0 no último domingo.

Leia mais sobre: Vasco x Juazeirense, Copa do Brasil

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »