Confira fatores que explicam derrota do Vasco para o Flamengo

O Vasco da Gama fez um bom primeiro tempo contra o Urubu, mas perdeu dois pênaltis e cometeram erros que custaram caro.

Um início positivo, mas com final preocupante. Esta foi a derrota do Vasco por 4 a 1 para o Flamengo, na noite deste sábado, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). O time de Vanderlei Luxemburgo desperdiçou dois pênaltis e viu os erros custarem caro contra um rival que teve um primeiro tempo ruim, mas mostrou toda superioridade na etapa final.

Após 15 jogos, o time de São Januário soma 17 pontos e ocupa a 15ª posição. Nesta rodada, ainda não poderá ser ultrapassado por ninguém. No entanto, os cariocas tem pela frente o São Paulo, em casa, e o Cruzeiro, fora, e liga o sinal de alerta para a sequência.

Susto no Flamengo

O Vasco surpreendeu com a estratégia do início da partida e conseguiu pressionar o Flamengo. O garoto Talles Magno foi o principal nome da equipe, se apresentando para as jogadas ofensivas e criando chances. Apesar de ter começado como "falso 9", o jovem se movimentou bastante. Com boa proteção à zaga nos primeiros minutos e velocidade, Pikachu colocou uma bola no travessão e Raul também teve uma boa chegada. No entanto, faltou eficiência ao lado cruz-maltino.

Os pontos fracos

Apesar da boa apresentação, o Vasco pecou para fazer com que as boas oportunidades se transformassem em gols. Além disso, atuando com três volantes, o que se viu foram espaços na defesa. Daí saiu o gol de Bruno Henrique. Marquinho já havia vacilado alguns lances antes e contou com a ajuda de Cáceres para se salvar. Porém, aos 41 minutos, o atacante rubro-negro passou por Raul, Henrique e Lucas Mineiro para marcar.

Reação, mas...

Mal começou o segundo tempo e o Flamengo ampliou o marcador, aos cinco minutos. Novamente ninguém acompanhou na marcação do ataque rubro-negro. Cuéllar tabelou com Bruno Henrique, que fez o gol. Pouco depois, porém, Tiago Reis, que havia acabado de entrar, fez boa jogada pela direita e conseguiu um pênalti. Pikachu desperdiçou a chance, mas, no lance seguinte, Castan subiu mais alto do que todo mundo e fez um belo gol.

Não durou muito

O Vasco, porém, perdeu a principal característica pouco tempo depois. O clássico ficou tão intenso na segunda etapa que o time ficou perdido e deixou vários espaços na marcação. Com a falta de concentração, ficou ainda mais difícil armar jogadas na frente para tentar a reação. O garoto Talles Magno entrou com menos intensidade na parte final do confronto e isso atingiu diretamente o poder de criação cruz-maltino.

Primeiro, Gabriel aproveitou um rebote de Fernando Miguel para fazer o terceiro. Tanto ele quanto Bruno Henrique encontraram impressionante liberdade para armar a jogada. Luxemburgo tentou investir em mudanças, colocando Andrey e Bruno César. O camisa 10, inclusive, teve nos pés a chance de colocar o 3 a 2 no placar, mas desperdiçou. No lance seguinte, Arrascaeta, também em penalidade após falta de Henríquez, fechou a goleada rubro-negra.

Erros e acertos

Os erros custaram caro ao Vasco. Em uma partida de alta dificuldade, o Cruz-Maltino pecou nos detalhes. Primeiro, abrindo mão da marcação quando o confronto ficou intenso, consequência da aparente perda do foco e nervosismo. A confiança caiu principalmente após a equipe desperdiçar dois pênaltis que poderiam ter mudado a história do clássico. Por fim, Vanderlei Luxemburgo errou na hora de apostar em Marquinho como titular mais uma vez. O meia não justificou a chance.

Dos pontos positivos, Talles Magno se mostra cada vez mais importante para o desenvolvimento da equipe. Como Luxemburgo já destacou, falta apenas acertar mais em algumas decisões tomadas. O zagueiro Leandro Castan também saiu como destaque, assim como Tiago Reis, que entrou bem na segunda etapa.

Leia mais sobre: Vasco x Flamengo, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »