Confira as estatísticas de Martín Benítez, novo reforço do Vasco

Aos 25 anos, Martín Benítez é o novo reforço do Vasco da Gama para a temporada e deve vestir a camisa 10 do Gigante da Colina.

O anúncio oficial ainda não foi feito pelo Vasco, mas André Mazzuco, diretor de futebol do clube, deixou claro nessa quarta-feira: Martín Benítez vestirá a camisa cruz-maltina em 2020. O jogador chega ao Rio de Janeiro nessa quinta, realizará exames e, se não houver um contratempo, assinará o contrato de empréstimo até o fim da temporada.

Aos 25 anos de idade, Benítez terá a sua primeira experiência longe da Argentina. Revelado pelo Indepediente, jamais defendeu outra camisa na carreira. De acordo com dados do site OGol, foram 30 gols marcados em 198 partidas pelo clube de Avellaneda. Sua melhor temporada como artilheiro ocorreu em 2017/2018, quando estufou as redes 13 vezes em 38 jogos.

Apesar de vestir a camisa 10 do time argentino nos últimos anos e ter atuado centralizado na maioria dos jogos em 2020, Benítez jogou grande parte de sua carreira nas pontas. Segundo o banco de dados do site Transfermarkt, que analisou 99 jogos do reforço vascaíno, em 28 deles Martín se posicionou mais aberto pela esquerda, em 23 pela direita e em 19 como um segundo atacante, centralizado logo atrás do centroavante - o antigo ponta de lança aqui no Brasil. Em outras exibições, exerceu funções mais recuadas de meio-campo, tanto aberto quanto mais centralizado. Mas foram poucas, segundo o levantamento.

O rendimento ofensivo também variou de acordo com essas mudanças. Em 17/18, seu ano goleador (13 tentos), jogou basicamente pelos lados. Caindo pela esquerda, tinha a facilidade de cortar para dentro e finalizar. Pela direita, buscava o fundo em velocidade com seus dribles. Mais centralizado, sem o corredor, e muitas vezes tendo que jogar de costas, Benítez marcou menos vezes: apenas três em 19 jogos, segundo números do Transfermarkt. Em contrapartida, foi onde deu cinco das 15 assistências contabilizadas.

Os números gerais do meia-atacante mostram realmente um jogador muito mais carregador e finalizador, do que realmente um passador, um organizado. Segundo o Sofascore, nas últimas três temporadas no Argentino a sua maior média de chances criadas por jogo foi em 17/18, com apenas 1,1. No último Brasileiro, por exemplo, Cazares, do Atlético-MG, com 2,5, liderou - Footstasts. No Vasco, o lateral Danilo Barcelos, com 1,6, foi o primeiro.

Sua média de dribles, porém, chegou a 2,8 por partida na Sul-Americana de 2017, vencida pelo Independiente. Atuando pelos lados, aliás, sempre teve rendimentos parecidos: 2,2 fintas por rodada nos Argentinos 17/18 e 18/19. Nesta temporada, entretanto, como meia central, caiu para 1,4. Talles Magno, com 1,5 por rodada, foi quem mais tentou o duelo um contra um no Brasileiro pelo Cruz-Maltino.

A mudança no posicionamento de Benítez ocorreu principalmente em razão das saídas de Mezza, Gaibor e Barco, com quem dividia a responsabilidade de abastecer o artilheiro Gigliotti nos anos de sucesso do Independiente. No Vasco de Abel Braga, sem Talles Magno lesionado, também não terá muitas opções para dividir a missão. Ao menos até o momento. Em contrapartida, terá a eficiência de Germán Cano à sua frente. Vamos ver com a dupla de 'hermanos' se sairá em São Januário.

Martín Benítez é o novo reforço do Vasco

ÚLTIMAS TEMPORADAS DE BENÍTEZ
- Dados Sofascore

Dados - 17/18 - 18/19 - 19/20

Jogos: 38 - 28 - 17​

Gols: 13 - 3 - 0

Passes pra gol: 4 - 3 - 0

​Assistências pra finalização: 1,1 - 1,0 - 0,9 (média por jogo do Argentino)

​Média de finalização: 1,4 - 1,6 - 1,6 (por jogo do Argentino)

Média de drible: 2,2 - 2,2 - 1,4 (por jogo do Argentino)

Média de desarme: 1,2 - 0,8 - 1,0 - (por jogo do Argentino)

Leia mais sobre: Futebol, Martín Benítez

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »