Confira análise do Vasco na partida contra o Madureira

O Vasco venceu o Madureira por 1x0 no último sábado na estreia do Carioca, e teve destaque principalmente no jogo aéreo.

Sem Maxi López, Yago Pikachu, Andrey e Bruno César, mas com as estreias dos reforços Raúl Cáceres, Cláudio Winck - que entrou no 2º tempo no lugar do paraguaio -, Danilo Barcelos, Lucas Mineiro, Yan Sasse e Ribamar, o Vasco iniciou a sua temporada 2019 com vitória sobre o Madureira. Mais que isso, abriu o ano apresentando algumas de suas armas. A principal delas, o jogo aéreo.

O gol da vitória vascaína por 1 a 0 nasceu de uma jogada trabalhada de pé em pé pela direita, com Cáceres, Raúl e Marrony, e concluída por Thiago Galhardo. Porém, as principais jogadas ofensivas do time foram criados por Danilo Barcelos, pela esquerda. O lateral-esquerdo foi responsável por dar nove assistências para finalização na partida, quase todas elas nascendo de bons cruzamentos, tanto na bola parada para quanto rolando. Para se ter uma ideia do quão expressivo é o número, no Brasileirão 2018, o jogador da equipe que obteve a maior média de levantamentos certos por partida foi o lateral-direito Lenon, com apenas 1,7. O rendimento do time em todo o campeonato foi de apenas 4,6 acertos por partida, praticamente a metade do obtido apenas por Danilo em sua primeira atuação. Algo que deve ganhar corpo durante o ano.

Na verdade, em um jogo, Danilo acertou mais cruzamentos que todo o time do Vasco em 35 rodadas do Brasileiro. Apenas contra América Mineiro (10), Vitória (12) e Ceará (11), todos no 1º turno, que a equipe completou mais levantamentos que o lateral sozinho em sua estreia. Faltou apenas Ribamar, Marrony e Yan Sasse terem melhor sorte na finalização.

O ex-atacante do Botafogo, aliás, foi um dos destaques do jogo. Mostrando força, velocidade e vitalidade - algo incomum em início de temporada -, Ribamar foi participativo em todos os tempos do jogo, mesmo quando o Vasco não esteve bem. Fazendo bem o pivô e ganhando bolas importantes pelo alto, o atacante foi quem mais finalizou na partida, com seis tentativas - três em gol - e o segundo que mais deu passes para os companheiros, com cinco, perdendo apenas para Danilo. De todo o time, foi o que mostrou o maior repertório de armas ofensivas para Aberto Valentim, que ganha uma boa opção durante a ausência de Maxi López.

PRINCIPAIS NÚMEROS DA ESTREIA DO VASCO
- Dados do Footstats

22 assistências para finalização
12 finalizações em gol
14 finalizações pra fora
12 cruzamentos certos
​25 cruzamentos errados
388 passes certos
31 passes errados
8 desarmes certos

Leia mais sobre: Vasco x Madureira, Campeonato Carioca

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »