Confira a análise da atuação do Vasco contra a Chapecoense

Com gols de Ribamar e Talles Magno, o Vasco da Gama venceu a Chapecoense por 2x1 no último sábado, na Arena Condá.

Vanderlei Luxemburgo se notabilizou por montar times ofensivas ao longo da carreira. Mas, tão experiente, percebeu que o Vasco que assumiu não lhe permite o mesmo. O processo de montagem do time foi voltado para outras valências: marcação forte, bola parada, pressão no adversário.

Desde que Luxemburgo chegou, o Vasco procura um centroavante. As características pedidas pelo treinador iam de encontro à ideia de jogo dele: um jogador mais forte, bom no jogo aéreo, capaz de brigar com os zagueiros. O equatoriano Anangonó, que se encaixa neste perfil, foi o mais próximo de acertar.

Eis que, num mercado limitadíssimo, o reforço do Vasco veio de dentro. Do grupo que treinava separado. Ribamar está bem longe de ser uma referência técnica, mas, dentro das características do elenco, pode se encaixar bem no que Luxemburgo pensa para o time.

A vitória sobre a Chapecoense mostra isso: Ribamar alia força e velocidade, algo que já lhe permite sair na frente das outras opções disponíveis para Luxa, como Valdivia, Bruno César, Tiago Reis e Marrony. Esta característica de poder brigar com os zagueiros e prendê-los permite que o Vasco respire em suas saídas de bola.

Contra o Bahia, por exemplo, Luxemburgo usou Marrony como centroavante e revelou depois da derrota que a estratégia era lançar o jovem e tentar brigar pelo rebote. Mas Marrony não tem a força necessária para isso. Resultado: o Vasco só melhorou justamente quando Ribamar entrou no segundo tempo e passou a ganhar mais bolas - apesar de perder inúmeras chances.

Diante da Chape, Ribamar foi esta referência. Não funcionou todo o tempo: no começo, na verdade, perdeu a maioria das disputas com a zaga. Mas, ao ser lançado em velocidade, superou sua maior deficiência numa bela conclusão na saída de Tiepo.

- Para essa equipe, pelas características que temos, o Ribamar é importante, porque é lutador, brigador, disputa a bola, cansa o zagueiro. Tenho que reconhecer isso. Durante essa primeira fase eu descobri que preciso de um jogador igual ao Ribamar. De repente não vai fazer gol, mas vai incomodar - disse Luxemburgo após o jogo.

A maior virtude de Luxemburgo neste trabalho no Vasco foi dimensionar bem as qualidades do elenco e montar um esquema de jogo condizente com isso. Sua equipe, hoje, sabe bem como jogar. Algumas peças estavam em falta, e Ribamar pode preencher esta lacuna no ataque. No Vasco brigador deste Brasileirão de 2019, um atacante que lute lá na frente já será um avanço.

Os números de Ribamar contra a Chapecoense

Finalizações 5
Dribles 1
Acerto de passes 66%
Duelos aéreos vencidos 4/12 (33%)
Impedimentos 1
Faltas sofridas 1

Leia mais sobre: Vasco x Chapecoense, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »