Castan fala sobre casos de Covid-19, dupla com Breno e outros assuntos

O zagueiro do Vasco da Gama, Leandro Castan, falou sobre vários assuntos durante live da Vasco TV na noite desta quinta-feira.

Reafirma a necessidade de acertar questões extracampo e atrasos

Vejo muita qualidade nesse elenco. Espero que essa essa questão extracampo de salário seja resolvida para a gente ter tranquilidade para mostrar nosso potencial. Se as coisas caminharem bem fora de campo, vão caminhar bem dentro também. Sempre falei que a gente acredita que pode fazer um grande ano. É fundamental também as coisas caminharem fora de campo.
Fé de que a situação do Vasco vai melhorar

- Sonho muito que esse momento difícil vai passar. O Vasco tem uma coisa muito grande dentro de todos que trabalham no clube. Digo de atletas, assessores, dos roupeiros... Todos trabalham com muito amor e são todos profissionais de alto nível. Isso me motiva que vai melhorar um dia. Essa família Vasco merece um Vasco brigando por título, brigando lá em cima. E eu quero fazer parte disso também.

Sonho de ganhar a Libertadores pelo Vasco

- Enquanto eu tiver com saúde e força, eu vou ser o cara que vai dar a vida pelo clube. Tenho um carinho e respeito muito grande por esse clube, que abriu as portas para mim. Enquanto eu estiver acreditando que as coisas vão melhorar, vou continuar sempre dando a cara para bater. Acredito que um dia as coisas vão melhorar. A Libertadores é um sonho que tenho. Sonhar é de graça, quem não sonha é uma pessoa que não tem vida.

Promessa de Fernando Miguel raspar a barba se ganhar a Libertadores

Vi que começar a zoá-lo fazendo meme com a barba grande. Eu falei: "Fernando, fica tranquilo. Se eu já treinava para caramba, vou treinar ainda mais para te ver sem barba (risos)".

Saudade dos jogos

- Nem fala. Realmente é difícil ficar sem treinar, sem jogar. Eu particularmente continuei sempre treinando em casa, tentando perder o mínimo possível da forma física, mas os jogos fazem falta, é o que a gente ama fazer. É um momento delicado do mundo, a gente ora para que isso passe logo e volte à normalidade.

Mensagem de apoio enviada à jogadora Virgínia Torrecilla, que, a exemplo de Castan, removeu tumor da cabeça

- Pessoal da minha assessoria falou da situação da Virgínia, que era igual à minha. Mandei uma mensagem no Twitter, vi que ela estava se recuperando ainda no hospital. Não entrei em contato ainda, mas com certeza vou tentar falar com ela. O maior desafio é a volta depois da cirurgia. É uma volta muito lenta e difícil. Vou fazer de tudo para falar com ela e passar uma palavra de força e incentivo.

Acho que é preciso ter muita fé em Deus, saber que realmente tudo passa. Ter a tranquilidade de viver um dia após o outro. Falo a vocês que cada dia que vivi, principalmente depois da minha cirurgia, era como uma final de campeonato. Me sinto muito bem, feliz, e vejo que valeu cada luta e esforço. Tiveram muitos obstáculos e choros, mas, graças a Deus, Ele tem me sustentado.

Casos de Covid-19 no Vasco surpreendem

- A gente ficou surpreso por toda essa contaminação antes de voltar. Gostaria de parabenizar o departamento do Vasco, que está fazendo um trabalho muito legal e estão dando segurança para a gente. Colocaram os outros atletas em isolamento. E nós, que não tivemos contato com o vírus ainda, graças a Deus, estamos treinando.

Foi mérito do departamento médico pelo que estão fazendo. Achava que a gente fora do clube estava mais seguro do que dentro, mas esse início tem mostrado o contrário. Não posso responder em termos de segurança sobre o vírus, isso é com os médicos, que são especialistas. Como atleta, eu vou pelo lado da questão física. Acredito, que voltando gradualmente, a gente precisa de pelo menos três semanas para voltar a jogar.

Dupla com Breno

- Tenho muito carinho, respeito e admiração muito grande pelo Breno. Se ele não tivesse os problemas que teve, seria um dos zagueiros da Seleção hoje com certeza. Amigo pessoal que tenho. Ele está muito motivado. Torço muito para que dê a volta por cima. No que puder ajudá-lo, eu vou fazer.

Acho que o Breno tem uma qualidade muito grande, isso vai ajudá-lo muito. Se posiciona muito bem. Tê-lo agora engradece o nosso elenco. Tenho certeza de que vai conseguir dar a volta por cima. Como companheiro dele e o admirando como zagueiro, torço muito para que volte. É um cara que merece e tem uma família espetacular.

Leandro Castan durante live

Feliz pela chegada de Ramon

- Acredito que Ramon tem a seu favor o fato de conhecer muito bem o nosso grupo, desde os meninos que subiram aos que estão mais tempo. Está no clube desde janeiro de 2019. Tem um conhecimento muito grande sobre futebol. A conversa que tive com ele me deixou muito entusiasmado de ter um treinador em início de carreira, empolgado e pronto para o desafio.

Temporada do Vasco

- Nossa equipe não começou o ano bem. Na minha opinião, os jogos contra o Oriente Petrolero foram os nossos melhores. Acredito que conseguimos jogar bem. Senão creio que a gente não passaria. Vimos o que aconteceu com outras equipes brasileiras.

Na Copa do Brasil, nosso time não jogou bem, mas estamos vivos ainda. No Carioca, realmente acho que fizemos atuações muito ruins e temos que melhorar. Nós jogadores temos que assumir a responsabilidade dessa mudança. O Ramon não vai chegar com uma varinha mágica e mudar. Nós temos que comprar a ideia do Ramon e chamar a responsabilidade. Temos que dividir responsabilidade. Quando um treinador vai embora, é muito ruim. Temos um treinador novo e precisamos estar muito focados.

Temos que assimilar rapidamente as ideias do Ramon e levar isso para campo com muita personalidade. O jogo dele com certeza requer isso, um time com muita personalidade e agressivo. Essa é a história e a tradição do Vasco. Estou muito confiante porque nosso elenco é jovem, mas tem muita qualidade. Não vejo a hora de estar em campo fazendo o que o Ramon tem na cabeça porque tenho certeza de que o torcedor vai gostar.

Já faz planos de aposentadoria?

- Não tenho planejamento de aposentar, acho que vivo um dia após o outro, uma temporada após a outra. Hoje me sinto muito bem fisicamente. Com os testes físicos que fizemos, posso dizer que estou bem. Meus testes melhoraram muito agora em relação a janeiro. Não tenho pensamento de aposentar. Não posso falar que vou me aposentar no Vasco, mas temos que merecer estar no clube. No dia em que bater a idade e eu não conseguir fazer mais aquilo, temos que conversar e ver o que fazer.

Não posso estipular data. Tem que estar vivendo e, enquanto continuar fazendo isso, vou continuar me superando para honrar essa camisa.

Leia mais sobre: Leandro Castan

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »