Campello desconvoca reunião que poderia punir Roberto Monteiro

O presidente Alexandre Campello desconvocou a reunião que analisaria as denúncias de agressão de Roberto Monteiro.

O presidente do Vasco, Alexandre Campello, atendeu a um pedido do Conselho de Beneméritos e desconvocou a reunião anteriormente marcada para amanhã (19), na sede da Lagoa (RJ), que tinha como objetivo analisar as denúncias de agressão do presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, que poderiam até mesmo expulsá-lo do quadro social do clube.

Na carta, porém, Campello aproveitou para alfinetar: "a reunião extraordinária (...) foi por mim convocada em razão da omissão da presidência daquele conselho em proceder da forma prevista no estatuto e dar seguimento à apuração. Sendo assim, não cabe à presidência do referido órgão, mas somente ao próprio presidente da Diretoria Administrativa, suspender ou mesmo retirar a convocação da reunião (...)."

O pedido de desconvocação por parte dos beneméritos tinha como argumento não tumultuar ainda mais o ambiente político do Vasco, algo citado por Campello: "(...) os argumentos trazidos por este egrégio Poder visam o equilíbrio institucional do club (...)".

O Conselho de Beneméritos também emitiu uma carta onde agradeceu ao atendimento do pedido de desconvocação por parte de Alexandre Campello e salientou seu papel de "moderador do clube" e o "compromisso de deste colegiado em assegurar a harmonia institucional do Club de Regatas Vasco da Gama".

Entenda o caso

Alexandre Campello tinha convocado para amanhã (19) uma reunião extraordinária no Conselho Deliberativo para votar uma possível punição ao presidente do órgão, Roberto Monteiro, em função de uma denúncia de agressão ocorrida ano passado ao sócio Luis Henrique Vieira Rocha. Caso ele fosse penalizado, poderia até mesmo ser eliminado do quadro social do clube.

Luís Rocha havia protocolado na secretaria de São Januário um pedido para que Campello desse prosseguimento a um processo de investigação sobre o episódio que ocorreu em fevereiro de 2018 - após uma vitória do Vasco por 2 a 0 sobre o Universidad Concepción (CHI) pela Copa Libertadores - onde ele alega ter sofrido agressões de Monteiro no setor social do estádio.

Alexandre Campello e Roberto Monteiro eram aliados no início da atual gestão, porém, divergências fizeram com que eles rompessem e se tornassem desafetos.

*Mais informações em instantes

Leia mais sobre: Alexandre Campello, Política

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »