Julio Brant critica Campello por abstenção no Conselho e alerta sobre Apfut

Julio Brant criticou Alexandre Campello por se abster na votação do balanço, e o culpará se o Vasco for punido pela Apfut.

Por meio de rede social, o conselheiro do Vasco da Gama, Julio Brant, se posicionou após a reunião do Conselho Deliberativo realizada na noite da última quinta-feira (08), na Sede Náutica da Lagoa.

Julio Brant criticou Alexandre Campello pela abstenção na votação dos balanços, reclamando de uma omissão do mandatário, e disse que acredita ser o único caso na história em que um presidente não defende seus atos.

“Como de costume, na hora de se posicionar, o Campello se esconde, se omite. Na votação mais importante do ano, das contas que ele apresentou, ele se absteve de votar. Deve ser caso único na história um presidente que não defende seus atos”, criticou o conselheiro.

O líder do grupo ‘Sempre Vasco’ ainda disse que Alexandre Campello será o maior responsável se o Vasco for punido pela Apfut, sendo que alguns conselheiros temem que, por o novo balanço ser muito diferente do anterior, o Clube possa sair do Profut.

“Se o Vasco for punido pela APFUT, diante de tantos absurdos, como o dessa noite, vamos penalizar duramente o maior responsável: o presidente do clube. Fica nosso alerta e compromisso”, alertou Brant.

Na reunião, foi aprovado o balanço financeiro de 2017 produzido recentemente por Eurico Miranda, presidente até o ano passado, em paralelo ao publicado por Alexandre Campello, atual mandatário, ainda em abril. Com a aprovação do novo, o anterior foi desconsiderado.

Leia mais sobre: Alexandre Campello, Notícias Exclusivas, Julio Brant

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »