Atuação contra o Corinthians simboliza a limitação do Vasco no Brasileiro

O Vasco da Gama mostrou contra o Corinthians o que se tornou comum durante a campanha do time no Campeonato Brasileiro.

Henrique durante o jogo contra o Corinthians
Henrique durante o jogo contra o Corinthians (Foto: Renato Gizzi/Photo Premium /LancePress!)

Era o jogo mais importante do Vasco em dois anos. Valia a respiração sem aparelhos no Campeonato Brasileiro. Esportivamente, esta era a analogia possível. O time, então, precisaria jogar o melhor futebol possível e superar uma equipe do meio da tabela. Nada aconteceu. O Cruz-Maltino merece a posição que ocupa e o destino para a próxima temporada.

O mais próximo do gol que o time de Vanderlei Luxemburgo conseguiu chegar foi o cruzamento impreciso de Carlinhos que virou um chute e quase encobriu Cássio. Bola na trave. Um time que precisa ganhar e não consegue um volume ofensivo mínimo não pode se queixar nem da ausência de Benítez, lesionado.

Tampouco a reclamação sobre os erros da arbitragem, mesmo a trapalhada do VAR no jogo contra o Internacional. O clube busca o que lhe entende ser justo, mas a verdade é que o Vasco não fez a parte que mais lhe cabia: não jogou bem quase nunca.

E é possível jogar bem de diferentes formas. Times mais qualificados tentam gerar grande número de chances, encurralando o rival. É possível também, noutro modo, se defender de maneira firme e atacar de modo letal. Nada disso é novidade no futebol. A receita para o fracasso é quando nada se vê em campo.

O Vasco praticamente não existiu ofensivamente contra o Timão. Nada mais que um reflexo do time na temporada. Quinto pior ataque do campeonato. Há cinco partidas sem fazer um gol. Imperdoável. A defesa evoluiu e também não foi vazada, mas já era tarde.

As falhas do Vasco, que se avolumaram nos últimos anos, se traduziram de maneira melancólica neste domingo. O que se viu em Itaquera foi um símbolo do quase nada que foi o time cruz-maltino na temporada.

Fonte: Lancenet

1 comentário
  • Alcimar Alves Dos Santos - 22 de fevereiro de 2021

    O vasco tem que arrumar jogadores com atacantes de profundidade um meia de criação de como 10e atacantes como vasco ja teve como Romário Edmundo. Forma jogadores diferenciado

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
18 de setembro de 2021
Vasco projeta 8 mil ingressos contra o Goiás e 11 mil diante do Coritiba; preço reduzirá

O Vasco da Gama tem o intuito de atingir os 50% de ocupação liberados pela prefeitura no jogo contra o Coritiba, pela 30ª rodada da Série B.

Castan e Graça buscam sequência em dupla antiga, mas pouco usada no Vasco

Zagueiros mais antigos do elenco do Vasco da Gama, Leandro Castan e Ricardo Graça jogaram juntos poucas vezes ao longo dos anos.

Presidente do Fluminense cita caos político no Vasco em comentário sobre voto online

Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, colocou a situação política do Vasco da Gama nos últimos anos como um exemplo a não ser seguido.

Nenê celebra reestreia pelo Vasco e destaca participação em gol: ‘Muito feliz’

O meio-campista do Vasco da Gama, Nenê, teve uma boa reestreia e se mostrou muito satisfeito em ter participado do gol diante do CRB.

Luxemburgo cumprirá suspensão e Cruzeiro será comandado do Belletti contra o Vasco

O técnico do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo, foi expulso contra o Operário-PR e não vai reencontrar o Vasco da Gama neste domingo.

17 de setembro de 2021
Título, acesso e rebaixamento: as probabilidades do Vasco na Série B

O Vasco da Gama diminuiu as chances de acesso e título com o empate diante do Brasil de Pelotas, pela 24ª rodada da Série B.

Leven detona gestão por disponibilizar apenas mil ingressos no domingo: ‘Burros!’

Decisão da diretoria do Vasco da Gama de levar somente mil torcedores para o jogo contra o Cruzeiro revoltou Leven Siano.

Saiba como será a venda de ingressos para o jogo entre Vasco x Cruzeiro

Veja todos os detalhes que cercam a venda de ingressos e os requisitos necessários para estar em São Januário no jogo contra o Cruzeiro.

Ingresso de Vasco x Cruzeiro custará R$ 250 e será apenas para sócios; Osório explica

O Vasco da Gama deve aumentar a carga de ingressos para os jogos posteriores e ainda reduzir o preço visando maior presença de torcedores.

Presidente do Fluminense explica saída de Nenê: ‘Todas as partes ficaram felizes’

Segundo Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, o meio-campista Nenê pediu um vínculo mais longo, o que o Vasco da Gama queria oferecer.

Veja mais notícias