Apoiadores de Leven Siano protestam em São Januário

Após Leven Siano renunciar ao pleito do Vasco, seus apoiadores protestaram em São Januário na tarde desta quinta-feira.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  12 de novembro de 2020 às 19:07-  Atualizada em 12 de novembro de 2020 às 19:07
Apoiadores de Leven Siano protestam em São Januário
Apoiadores de Leven Siano protestam em São Januário (Foto: Divulgação)
data-full-width-responsive="true"

Apoiadores do advogado Luiz Roberto Leven Siano, o mais votado dos candidatos nas eleição presencial do último sábado, realizada em São Januário, foram protestar em frente ao clube na tarde desta quinta-feira. O grupo pede que a votação realizada no último fim de semana seja reconhecida legalmente.

Como o pleito do último fim de semana foi suspenso pelo STJ, o Vasco convocou nesta quinta-feira eleições exclusivamente online para o próximo sábado. Leven Siano se considera “presidente eleito” e, por isso, protocolou carta de renúncia referente ao novo pleito – Sérgio Frias, que reconhece Leven com o vencedor, fez o mesmo.

Apoiadores de Leven Siano protestam em frente a São Januário
Apoiadores de Leven Siano protestam em frente a São Januário (Foto: Divulgação)

Entenda a polêmica na eleição do Vasco

Na noite de sexta-feira (6/11), a Justiça determinou que a eleição do Vasco acontecesse na manhã do dia seguinte, sábado (7/11). O pleito teve início às 9h55 e tinha previsão de terminar às 22h. Porém, no começo da noite, uma decisão do presidente do STJ, Humberto Martins, mandou suspender a votação.

Mesmo com a decisão do STJ, a mesa diretora da Assembleia Geral decidiu prosseguir o pleito. Pouco depois das 22h, quando ainda havia sócios na fila para votar, as luzes de São Januário foram apagadas e a votação encerrada. As urnas, em um primeiro momento, foram lacradas. Porém, a mesa diretora da Assembleia Geral não achou lugar para deixá-las e resolveu fazer a contagem às 2h.

Nesse momento, apenas apoiadores dos candidatos Leven Siano e Sérgio Frias continuavam na sede. Os correligionários de Alexandre Campello, Jorge Salgado e Julio Brant já tinham ido embora, assim como os três candidatos. Leven Siano foi o mais votado.

Na visão do presidente da Assembleia Geral do Vasco, Faués Cherene Jassus, o Mussa, a decisão do STJ que suspendeu a votação também deixou valendo a ação que marcava a eleição para o dia 14, próximo sábado, de forma online.

Fonte: Globo Esporte