Confira a análise do Vasco na partida contra o Resende

O Vasco dominou o Resende, fez gols da vitória no primeiro tempo e domingou a partida sem sustos no Raulino de Oliveira.

O Vasco venceu o Resende sem sustos nesta quarta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, pela quinta rodada da Taça Rio, graças à noite inspirada do trio de meio de campo e à "molecagem" do ataque.

Com Bruno César na armação e Bruno Silva e Lucas Mineiro à frente da zaga, Marrony na esquerda, Rossi na direita e Tiago Reis centralizado, o Vasco dominou o Resende quando necessário, fez 2 a 0 e teve o "direito" de relaxar. Mas em sustos.

Entenda, abaixo, como o Vasco construiu a vitória fora de casa nesta quarta-feira:

Bruno Silva, Lucas Mineiro e Bruno César: noite inspirada

O trio de meio de campo do Vasco trocou muitos passes durante todo o primeiro tempo. Bruno Silva, na vaga de Raul e como primeiro volante, não errou um sequer. Lucas Mineiro, mais avançado, chegou pouco ao ataque, mas também foi bem. Bruno César, com a técnica de sempre, colocou os companheiros na cara do gol.

Depois do 2 a 0 no placar, o Vasco, num movimento natural de acomodação, recuou um pouco e deu mais posse de bola ao Resende, mesmo sem sofrer gols. O trio de meio de campo não apareceu tanto na criação das jogadas, mas participou da marcação para que a zaga não sofresse tanto.

Linhas muito bem definidas

O técnico Alberto Valentim já disse em entrevistas que “não abre mão” das duas linhas de quatro jogadores quando o Vasco não está com a bola. E foi exatamente assim que o time se portou quando se defendia depois de abrir 2 a 0.

Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos formavam a primeira linha, com Rossi, Lucas Mineiro, Bruno Silva e Marrony na segunda. Bruno César e Tiago Reis, mais à frente e com mais liberdade, não formavam em nenhuma das duas. O Resende poucas vezes conseguiu furar o bloqueio.

Tiago Reis

A estrela do garoto brilhou. Depois de tanto a torcida pedir nas redes sociais e nas arquibancadas, Tiago Reis ganhou uma chance como titular do Vasco nesta quarta-feira. E mostrou ao que veio. Com apenas nove minutos em campo e em sua segunda oportunidade, abriu o placar para o Cruz-Maltino.

Apesar da pouca idade, só 19 anos, Tiago Reis mostrou personalidade. Movimentou-se muito, não ficou apenas entre os zagueiros, buscou a bola com os meias e ainda incomodou a defesa do Resende com lances de velocidade.

Queda no segundo tempo

Depois de 45 bons minutos, o Vasco não conseguiu repetir o futebol apresentado na segunda etapa. Talvez pelo placar já conquistado, talvez pela melhora do adversário, mas fato é que o Cruz-Maltino optou muito mais por passes na defesa e sem profundidade. Os laterais também não subiram muito ao ataque.

O Resende, que tentava correr atrás do prejuízo, tentou pressionar as saídas de bola do Cruz-Maltino e obteve sucesso. Não com chances claras de gol, mas impedindo que o time comandado pelo técnico Alberto Valentim tivesse velocidade na ligação entre defesa e ataque, o que foi característico no primeiro tempo.

Leia mais sobre: Vasco x Resende, Campeonato Carioca

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »