Análise da atuação do Vasco contra o Internacional

O Vasco das Gama foi mais organizado em campo do que nos últimos jogos, teve mais a bola, mas pouco agrediu.

Martín Benítez durante o jogo contra o Internacional
Martín Benítez durante o jogo contra o Internacional (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

É impossível analisar a derrota do Vasco por 2 a 0 para o Inter, neste domingo, em São Januário, sem falar da arbitragem. Por conta de uma pane do VAR, o primeiro gol do time gaúcho não foi revisado, o que causou uma tremenda confusão, gerou muita reclamação, e o clube carioca pedirá a anulação da partida.

Mas com polêmica de arbitragem ou não, a situação do Vasco é crítica. Em 17º, na zona de rebaixamento, a duas rodadas do fim, o time está a um ponto do Bahia, primeiro clube fora do Z-4. No entanto, o momento é de queda livre, o time vem de três derrotas, não esboça sinais de reação e pode cair na próxima rodada. E o que se viu em São Januário, mais uma vez, deixou o torcedor vascaíno preocupado.

O time de Luxemburgo até foi mais aguerrido e organizado do que nas derrotas para Flamengo e Fortaleza, teve mais a bola, mas pouco agrediu. E quando teve a chance de empatar, em cobrança de pênalti, viu seu artilheiro German Cano falhar e chutar um ponto para fora.

Afobação e polêmica

Vamos por partes. O início do Vasco foi muito ruim. Afobado e nervoso, o time não conseguia colocar a bola no chão e trocar passes. Impressionou a quantidade de erros em passes fáceis, de dois metros. Foram 19 erros nos primeiros 20 minutos.

Obviamente o Inter teve mérito nisso. Percebendo o nervosismo do adversário, a equipe de Abel pressionou no ataque, forçou os erros e sufocou. O time gaúcho merecia o gol e conseguiu. O lance, no entanto, gerou polêmica e mudou a história do jogo.

Rodrigo Dourado cabeceou em posição duvidosa, e o VAR, descalibrado, não conseguiu revisar se a posição do volante colorado era legal ou não. O árbitro informou aos jogadores, e manteve a decisão de campo.

Vasco fica com a bola, mas não chuta, e Cano falha

Polêmica à parte, apesar de demorar mais alguns minutos até se encontrar, o Vasco não se descontrolou após o gol, ao contrário do que aconteceu contra o Fortaleza.

Os números nem sempre traduzem o que foi uma partida, mas às vezes ilustram bem o que aconteceu no jogo. Com a vantagem, o Inter recuou e deu campo ao time de Luxemburgo. Em busca do empate, o Vasco teve mais posse de bola (64%), mas não levou perigo. Foram apenas cinco finalizações contra 12 do Colorado. E nenhuma delas foi na direção do gol.

Nem mesmo a cobrança de pênalti de Cano. Aos 36 minutos do segundo, a arbitragem marcou pênalti após o argentino ser derrubado na área. O próprio cobrou para fora. Foi um balde de água fria nos vascaínos, que viram seu principal jogador chutar um ponto para longe e enterrar qualquer possibilidade de reação.

O Vasco desmoronou, não teve mais forças para reagir e acabou sofrendo o segundo gol em um lance que resume bem o ânimo do time após a cobrança de Cano. Aos 50, Benítez perdeu a bola, Léo Gil e Carlinhos ficaram observando o Inter trocar passes dentro da área, e o ex-vascaíno Thiago Galhardo marcou. O volante argentino simplesmente largou o combate.

O lance gerou revolta de torcedores nas redes sociais e ilustra o momento de desanimo do Vasco no Brasileiro. Mais do que nunca é necessário levantar a cabeça e pontuar contra o Corinthians e Goiás ou a queda para Série B será uma realidade cada vez maior. O rebaixamento pode acontecer já na próxima rodada, caso o Vasco não vença o Corinthians, e o Bahia derrote o Fortaleza.

Fonte: Globo Esporte

10 comentários
  • MARCOS ALBERTO MATSUSHIMA - 15 de fevereiro de 2021

    Porque pec não pode jogar junto com o Talles magno, esse Carlinhos é ruim de mais

    Responder
  • Manoel Vitorino Filho - 19 de outubro de 2020

    Concordo com quase tudo do que foi dito acima, com exceção do depoimento de que o Vasco tem um bom time. Vejo de cara uns 7 perebas que não jogão nem no meu time de pelada. São péssimos. Quando eu achava que ficaríamos no grupo da Libertadores, baseando no falso time e na falsa liderança,a cada dia dia vejo a Série B mais próxima. E as gozações? Essa eu nem comento

    Responder
  • Ituassu - 19 de outubro de 2020

    O Time titular do Vasco hj e:
    FM, Castan, R. Graça, Tenório, Neto Borges, Andrey, Juninho, Benitez, Talles, Vinicius, Caio.
    Esse é o Time. E com a visão europeia do Sa Pinto, vcs vao ver o Vascao decolar. Acreditem, temos bom time, não tínhamos era técnico.
    E fazer alterações no jogo com o Angolano e o Argentino que chegaram, Catatau, Lucas Santos, Pikachu, Thiago.

    E esquecer: Henrique, Carlinhos, Miranda, Marcos Junior e Paredes. Esses são as 5 perebas do time. Tão afundando o Vasco.
    Não inventa Sa Pinto. Esquece Carlinhos, Henrique e Marcos Junior.
    SV

    Responder
  • Ituassu - 19 de outubro de 2020

    Enquanto ele deixar esse Henrique, Marcos Junior, Carlinhos, Paredes, e esse Miranda na zaga; esses 6 são as piores perebas do time. Dizer que Carlinhos e Paredes é melhor que Lucas Santos que não tem tido oportunidades, é uma vergonha e falta de conhecimento de futebol. Esse Grasseli é mais uma piada de técnico que surge. Talles, Pikachu e Vinícius, caíram de produção devido a essees esquemas táticos fajutos dessas imitações de técnicos.
    SV

    Responder
  • Ailton - 19 de outubro de 2020

    O Vasco desde o começo foi esse time medíocre, sem tática nenhuma e também meio desanimado, tava dando sorte nos jogos, vamos ver se esse novo técnico acaba com as férias dos jogadores antes do time afundar na última posição,

    Responder
  • Liberato Pereira da Silva Filho - 19 de outubro de 2020

    A campanha do Vasco no Brasileirão é o retrato fiel da incompetencia de uma diretoria que contratou mal e apostou como treinador um assistente que jamais havia treinado um time de profissionais que formou uma comissão técnica que chegou o absurdo de poupar jogadores em um jogo para fazer pior em outra competição .O Vasco no momento começa sua luta pra não cair .O novo treinador terá uma árdua missão .Ontem si repetiu o que vem acontecendo ,jogadas em cima de Pikachú ,cruzamento ná área e a bola passando com três a quatro vascaíno dentro da pequena área e ninguem no pivô ou entrada da meia lua onde os atacantes adversários tem ampla liberdade para chutar a gol e para culminar no segundo gol ,mais uma vez pela esquerda e o atabalhoado Castan mais uma vez comentendo penalti ,ele que deve ser o campeão em cartões amarelos e vermelhos e mesmo assim parece intocavel e continua titular e capitão dos peladeiros e, será que vai continuar como titular com o novo treinador ? Será que português vai continuar com Andrei ,Bruno Gomes ,Henrique e Pikachu ou até mesmo Fernando Miguel no time titular ? mas …..colocar quem ?. E os incompetentes contiunua contratar atacantes quando o problema maior é a defesa e meio de campo onde somente pela luta sobressai Marcos Junior .

    Responder
  • Diego - 19 de outubro de 2020

    se não tivesse feito essa gordura ai no começo do campeonato cara, nos ia ta fudido!!!!!!!!!!!!!!

    Responder
  • Moura, Henrique - 19 de outubro de 2020

    Esse Geasseli tem uma oportunudade na vida pra comandar o time principal e não aproveita. Mantém o mesmo esquema e jogadores … Sá Pinto, se vc estrear com esses 11 jogadores q formam essa panelinha q se revoltou com a demissão de RAMORTO, pode arrumar a sua mala e ir pra portuga, patrício…

    Responder
  • Tó Zé - 19 de outubro de 2020

    Esse time é muito ruim,mal pago sem objetivos ou compromissos, são sempre os mesmos que erram e como prêmio continuam em campo,espero que o Ricardo consiga motivar a garotada da base a devolver ao Vasco as vitórias que a torcida merece, caso contrário as férias no verão brasileiro serão curtas

    Responder
  • william - 19 de outubro de 2020

    Castan tua hora chegou, fora jto com o pokemon e bastos que já foi.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
29 de novembro de 2021
Willams Meneses: deu até saudade de passar vergonha na Série A

Finalmente terminou essa temporada tenebrosa do Vasco da Gama, e não poderia ser de uma forma diferente, passando vergonha novamente.

Edmundo comemora derrota do Flamengo e publica montagem

O atacante Edmundo comemorou a derrota do Flamengo e postou uma montagem com as camisas do Vasco da Gama e Palmeiras.

Ira Jovem exige saída de Luiz Mello e de outros integrantes da gestão do Vasco

A torcida organizada do Vasco da Gama, Força Jovem, ainda pediu para que os sócios estatutários assinem o pedido de AGE.

Vasco é o 8º brasileiro com mais títulos internacionais, ultrapassado pelo Palmeiras

Com a conquista da Libertadores, o Palmeiras chegou a cinco títulos internacionais e ultrapassou o Vasco da Gama, que tem quatro.

Zé Ricardo e Ricardo Gomes ganham força no Vasco; Anderson Barros segue indefinido

Zé Ricardo está resolvendo pendências em seu ex-clube, Ricardo Gomes está próximo do acerto com e Anderson Barros segue incerto no Palmeiras.

Ernando agradece e se despede do Vasco

Por meio de publicação no Instagram, o zagueiro Ernando se despediu do Vasco da Gama nesta segunda-feira, após o fim da Série B.

Zé Ricardo estaria animado com possível retorno ao Vasco

O técnico Zé Ricardo, de 50 anos, estaria animado para iniciar um trabalho do zero no Vasco da Gama na temporada 2022.

Sônia Andrade lamenta fase do Vasco e questiona crias da base: ‘Irreconhecíveis’

Sônia Andrade lamentou a situação do Vasco da Gama e se mostrou admirada com o desempenho ruim das crias da Colina.

Time da Virada pede renúncia da direitoria e de conselheiros do Vasco

No Facebook, o movimento Time da Virada pediu a renúncia da diretoria do Vasco da Gama e de conselheiros do Clube.

Vasco fecha Série B com índice de rebaixado para Série C, diz Footstats

Campanha decepcionante do Vasco da Gama na Série B poderia ter sido muito pior, conforme revela o índice de classificação do Footstats.

Veja mais notícias