Análise da atuação do Vasco contra o Goiás

O Vasco da Gama mostra crescimento técnico com os novos reforços, mas não joga bem e ficou só no empate com o Goiás.

Leonardo Gil e Miranda em jogo contra o Goiás
Leonardo Gil e Miranda em jogo contra o Goiás (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O Vasco foi a Goiânia com a expectativa de vencer o lanterna da competição, mas acabou deixando o Estádio da Serrinha, no último domingo, aliviado por não ter perdido. O 1 a 1 ficou no lucro, conforme disse o treinador português Ricardo Sá Pinto, principalmente pela fraquíssima atuação no segundo tempo. Há coisas boas, porém, como alento. Os xarás Léo Matos e Léo Gil representam inegável ganho técnico para o time.

Leonardos aparecem bem

Em nenhum momento do duelo, o Vasco sobrou, mas nos minutos iniciais dava pinta de que venceria com folga. Primeiro porque marcou rapidamente, logo aos 18, quando Léo Matos fez jus à fama de bom cabeceador. O gol também ratificou a qualidade de Léo Gil na bola parada com cobrança de escanteio precisa.

A vantagem no placar, aliada a um Goiás que pouco ameaçava, fazia o vascaíno pensar em vitória fácil, mas o time começou a dar mostras do desgaste físico ainda no primeiro tempo e desandou a errar. Andrey, que vem numa queda técnica impressionante, jogava mal e quase entregou o ouro. Sorte dele é que Keko não aproveitou.

A essa altura, só dava Goiás, mas o Vasco foi para o intervalo em vantagem. É bom destacar, porém, que, além de Andrey, Henrique, Vinícius e Talles pouco produziam. O último, aliás, saiu após sofrer um trauma na bacia e tornou-se dúvida para o duelo decisivo com o Caracas, na próxima quarta-feira, na Venezuela, pela Sul-Americana.

Benítez não funciona, e Vasco perde o meio sem Léo Gil

Os 15 minutos de intervalo não foram suficientes para recuperar o desgastado Vasco. O Goiás voltou com todo o gás, e Sá Pinto já preparava três mexidas para oxigenar sua equipe. Não deu tempo: aos 11, veio o empate em lance para ilustrar o mau momento vivido por Andrey. Sem sorte, o volante desviou passe de Vinícius e deixou Fernandão na boa para finalizar. No rebote, Shaylon marcou.

Sá Pinto fez as alterações que pretendia a fim de descansar o time de olho no duelo com o Caracas. Henrique, Léo Gil e Carlinhos deram lugar a Neto Borges, Fellipe Bastos e Benítez. Não deu certo.

Neto até fez alguns desarmes, mas não apoiou com qualidade. Bastos e Benítez foram discretos, e a saída de Léo Gil, o organizador da equipe e dono do melhor passe no setor, fez o Vasco perder o meio-campo.

O Goiás passou a tomar conta, e os atacantes vascaínos não recebiam bolas. Duas até chegaram em Ribamar, mas ele não aproveitou. Primeiro deu cruzamento muito forte, depois finalizou longe do gol de Tadeu.

Fragilizado fisicamente e sem confiança para desenvolver-se técnico e taticamente, o Vasco virou presa fácil, mas o Goiás parou na trave e em defesaça de Fernando Miguel. Como disse, Sá Pinto, foi lucro. Ficou acuado em toda a etapa, finalizou só três vezes (contra 10 do rival) e não criou nada de interessante.

O alento realmente foi a entrada de Léo Matos não apenas pelo gol, mas também por ter sido o jogador que mais deu passes (45) na partida. É verdade que também foi o recordista em erros no quesito (15), mas algo compreensível para alguém recém-chegado.

O jogador de 34 anos deu mais experiência ao Vasco e mostrou estar bem fisicamente, aguentando os 90 minutos. Com Pikachu em temporada sofrível e Cayo Tenório oscilante e agora afastado por Covid-19, Matos cai como uma luva. Cabe a Ricardo Sá Pinto recuperar o bom futebol de peças importantes como Andrey e Vinícius para que os reforços consigam colocar todo o seu talento a serviço da equipe.

Fonte: Globo Esporte

Leia mais sobreGoiás

1 comentário

  • Renato Azevedo da Silveira - 2 de novembro de 2020

    Time lixo time de merdas um bando de jogadores merda lixo a bola tá queimado no pé deles seus merdas

    Responder

Deixe sua opinião

Últimas notícias

6 de maio de 2021

Vasco parabeniza Ramon pelo aniversário de 33 anos: ‘Tudo de bom em sua vida!’

O Vasco da Gama utilizou o Instagram para parabenizar o ex-lateral-esquerdo Ramon, que está fazendo 33 anos nesta quinta-feira.

Rebaixamento do Vasco obrigou Salgado a refazer projeto no seu início de gestão

Queda nas receitas e acordo desfeito com investidores foram algumas das consequências do quarto rebaixamento da história do Vasco da Gama.

Conheça as mudanças nos contratos com jogadores da base e profissional no Vasco

O Vasco da Gama promoveu mudanças nos tipos de contratos assinados com atletas tanto da base quanto do profissional.

Sucesso! Leilão de Cano dá pane em site e supera camisas de Gabigol e Arrascaeta

O leilão que está sendo realizado pelo atacante do Vasco da Gama, Germán Cano, está sendo um sucesso mesmo em poucas horas no ar.

Jogadores do Vasco participam de palestra sobre racismo e treinam no CT do Almirante

Assista à trechos da palestra do professor José Nilton Júnior sobre racismo e trechos do treino do Vasco da Gama desta quinta-feira.

Vasco TV mostra ‘aula’ de golfe com Germán Cano; assista

O atacante do Vasco da Gama, Germán Cano, além de artilheiro no futebol, também não deixa a desejar jogando golfe.

Vasco divulga balanço dos primeiros 100 dias da gestão de Jorge Salgado

Nesta quinta-feira o Vasco da Gama divulgou o balanço dos primeiros 100 dias da gestão do presidente Jorge Salgado.

Vasco perdeu percentual do direito econômico das pratas da casa

Balanço divulgado pelo Vasco da Gama mostra queda no percentual do direito econômico de jovens revelados no Clube.

Caso se classifique para a final da Taça Rio, Vasco terá calendário apertado em maio

Com início da Série B marcado para o final de maio, o Vasco da Gama pode ter calendário apertado caso se classifique para final da Taça Rio.

Em menos de 2 meses no Vasco, Zeca quase iguala número de jogos pelo Bahia

Em menos de dois meses no Vasco da Gama, Zeca está prestes a igualar o número de jogos que teve no Bahia durante passagem pelo clube em 2020.

Veja mais notícias