Alexandre Faria explica saída de Jorginho e não rotula perfil do novo técnico

O diretor-executivo Alexandre Faria explicou os motivos da saída de Jorginho e que não terá pressa na busca do novo técnico.

No dia seguinte à demissão de Jorginho do comando do Vasco, o diretor-executivo do clube, Alexandre Faria, ainda não definiu o estilo do próximo treinador. Apesar de não ter um alvo de consenso no clube, o dirigente garantiu - em entrevista por telefone ao "Seleção SporTV" - que a decisão sobre o novo técnico será tomada com tranquilidade e sem pressa.

- A decisão do nome vai ser tomada com muita calma. A decisão da troca foi muito difícil e muito pensada. A gente ficou analisando vários pontos ontem e a decisão sobre o novo treinador também terá esse critério. Eu não gosto de rotular como medalhão, emergente, experiente, jovem... Tem que ser um treinador que entenda a grandeza do Vasco, que tenha a condição de trabalhar com esse elenco e que consiga trabalhar estratégias para ficar melhor na tabela. Eu não me sinto à vontade para cravar que vai ser um medalhão ou um novo treinador.

Perguntado pelos presentes no programa desta tarde, Alexandre Faria explicou quais foram os motivos que levaram à decisão de não contar mais com Jorginho. Segundo ele, a falta de evolução do time foi uma das razões primordiais para o fim do vínculo entre eles.

- A decisão foi tomada só no fim da noite, a gente discutiu bastante. Fizemos reuniões internas, discutimos bastante o posicionamento da equipe, nossas eliminações recentes e basicamente a perspectiva de evolução dentro daquilo que a gente entende que é capaz de fazer com o elenco que tem. A gente percebeu que não estava enxergando uma evolução objetiva. Não só em relação a rendimento, mas também de resultados. E, como não pode deixar de ser, o resultado recente pesou também.

Leia mais sobre: Jorginho

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »