Abel e Jair Ventura ganham força no Vasco; Vanderley ainda não foi cogitado

Vanderley Luxemburgo ainda não foi cogitado, Abel Braga e Jair Ventura agradam a maioria da diretoria do Vasco da Gama.

O Vasco tem um nome de consenso na diretoria para substituir o demitido Jorginho e sabe que a missão é dificílima, mas nem por isso vai deixar de tentar: Abel Braga, ex-jogador e treinador do clube e que está desempregado desde que deixou o Fluminense, em junho. Jair Ventura, demitido do Santos em julho, está no radar. Vanderlei Luxemburgo tem o lobby de empresários, mas ainda não foi cogitado.

O caso de Abel é considerado extremamente difícil. Além do alto valor dele e de sua comissão técnica, pesa contra o fato do treinador não gostar de pegar trabalhos no meio da temporada, algo que deixou explicitamente claro recentemente ao recusar propostas de Santos e Palmeiras.

O experiente treinador também quis priorizar um período mais próximo com a família, fato que influenciou em sua decisão de pedir demissão do Fluminense. Em julho do ano passado Abel passou por uma tragédia ao perder seu filho mais novo, João Pedro, após um acidente em casa, mas continuou trabalhando mesmo diante de tamanho sofrimento.

O Vasco, porém, tem esperança em seduzir Abel com o projeto a apresentar e também no bom relacionamento de alguns dirigentes com o outro filho do treinador, Fábio, que atualmente agencia a carreira do pai.

Ciente da dificuldade da missão, o Cruzmaltino tem em outra frente realidades mais plausíveis como Jair Ventura, nome que também agrada praticamente toda a diretoria e pode ser o alvo preferencial em caso de um "não" de Abel. Ele é considerado moderno e com potencial para arrumar o sistema defensivo vascaíno, que já sofreu 69 gols na temporada.

Nomes como Dorival Júnior, Roger, Oswaldo de Olivejra e Levir Culpi também são especulados, além de Vanderlei Luxemburgo, que possui um forte lobby entre empresários.

Antes da contratação de Jorginho, por exemplo, Luxa foi oferecido por três empresários diferentes. Ele também é amigo do atual coordenador técnico do clube PC Gusmão.

Após ficar em casa se recuperando de um cateterismo feito no último sábado, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, retomará as atividades em São Januário nesta terça-feira para planejar in loco a contratação do próximo treinador. Enquanto isso, a equipe ficará sendo comandada pelo auxiliar fixo Valdir Bigode, que pode pintar como "azarão" e ser efetivado caso nenhuma negociação avance.

O próximo jogo do Vasco é somente na segunda-feira (20), contra o Ceará, no Rio de Janeiro, pelo Brasileirão.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »