Veja os desafios do Vasco na fase de grupos da Libertadores

O Vasco da Gama inicia sua caminhada na fase de grupo da Libertadores nesta terça-feira contra a La U, em São Januário.

Ninguém em São Januário esconde que a Libertadores é o grande desejo do Vasco para 2018. 20 anos depois da conquista, em 98, o clube volta a competição sonhando com uma campanha histórica e, quem sabe, um novo título. Nesta terça-feira, o Cruz-Maltino estreia diante da Universidad (CHI), às 21h30, em São Januário. No grupo da morte, o Vasco ainda terá pela frente Racing (ARG) e Cruzeiro. Veja o que espera o Vasco nessa caminhada.

O QUE ESPERAR?

O Vasco entra nesta fase de grupos da Libertadores com um elenco modesto, confiando na mescla juventude e experiência. Os principais nomes do grupo são o goleiro Martin Silva e o jovem atacante Paulinho. Com um time de "operários", o técnico Zé Ricardo tem o grupo na mão.

E é no comandante que a torcida deposita boa parte da confiança em uma boa campanha do Vasco. Desde que Zé Ricardo assumiu, a equipe passou a ter boa organização de jogo e conseguiu bons resultados.

Mesmo com diversas mudanças na equipe titular e a troca de diretoria, a equipe fez bons jogos na pré-Libertadores, até perder por 4 a 0 para o Jorge Wilstermann, na Bolívia.

PARA SE PREOCUPAR

O grupo do Vasco é considerado o da morte. O Cruz-Maltino terá pela frente três adversários tradicionais e muito fortes: Cruzeiro, Universidad (CHI) e Racing (ARG). Dentro de campo, a bola aérea defensiva vem preocupando torcedores e comissão técnica.

Outro aspecto que incomoda é a falta de experiência de muitos jogadores do elenco, que estão atuando na competição pela primeira vez. Além disso, as muitas trocas fazem com que Zé ainda venha buscando a melhor formação ideal.

A ESCALAÇÃO

Zé Ricardo já fez alguns testes nesta temporada e ainda não tem uma formação definida. A mais utilizada foi a 4-2-3-1, com Andrés Rios mais adiantado, sendo alimentado por Evander, Paulinho e Wagner.

Nos últimos jogos, chegou a testar uma formação com três zagueiros, liberando os laterais Yago Pikachu e Henrique, além de ganhar força defensiva.

Leia mais sobre: Vasco x Universidad de Chile, Libertadores

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »