Vasco presta queixa contra boatos de possíveis saques em São Januário

Assessor da presidência do Vasco esteve na delegacia para prestar queixa contra boatos de possíveis saques em São Januário.

Depois de Julio Brant, foi a vez de a situação ir à delegacia de polícia para tratar dos rumores de que São Januário teria sido alvo de saques na quinta-feira. Ricardo Vasconcelos, assessor da presidência do clube, esteve nesta sexta-feira na Cidade da Polícia, Zona Norte do Rio, para denunciar supostos responsáveis por espalhar a notícia.

- Estão fazendo uma covardia com o Vasco, desde o jogo contra o Flamengo. Está na hora de darmos uma resposta. Não viemos nos defender. A polícia já esteve lá, não houve arrombamento - afirmou o assessor.

Vasconcelos nega que qualquer pertence do Vasco tenha sido retirado do clube, incluindo materiais esportivos e do Centro Avançado de Preparação, Recuperação e Rendimento Esportivo (C.A.P.R.R.E.S). Segundo ele, a polícia foi até o centro de treinamento onde o time está treinando em Vargem Pequena, Zona Oeste do Rio, para confirmar que os equipamentos da academia estão no local e depois serão devolvidos a São Januário.

- Esses boatos todos não são verdadeiros. Estão tentando tomar o Vasco de assalto. A polícia foi até o CT e fotografou tudo. Isso tudo é feito para desmoralizar a eleição do Vasco - ressaltou.

O assessor da presidência garantiu ter provas de quais pessoas são responsáveis pelos supostos boatos. Eurico Miranda dará coletiva de imprensa ainda nesta sexta-feira, em São Januário, para tratar do assunto.

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »