Vasco perde para a Ponte Preta no Moisés Lucarelli

Vasco abriu o placar contra a Ponte Preta, mas errou bastante e sofreu a virada aos 44min do segundo tempo, neste domingo.

Sandro Silva diante da Ponte Preta

Sandro Silva diante da Ponte Preta

O drama do Vasco aparenta não ter fim no Campeonato Brasileiro. O time abriu o placar contra a Ponte Preta, mas errou bastante e sofreu a virada aos 44min do segundo tempo, neste domingo, em Campinas. Os gols de Adrianinho e Uendel fizeram a equipe paulista subir para a 17ª colocação, com 33 pontos - Diego Sacoman (contra) marcou para os cariocas. O Cruzmaltino caiu para o 18º lugar e soma a mesma pontuação.

Cruzmaltino e Ponte têm apenas sete rodadas para tentar escapar do rebaixamento. Os cariocas enfrentam o Coritiba, sábado, às 19h30, no Moacyrzão. Já a equipe de Campinas pega o Criciúma, no próximo domingo, às 19h30, no Heriberto Hülse.

Com os times precisando da vitória, a partida começou truncada e com cruzamentos para a área de longa distância. Vasco e Ponte Preta tinham dificuldades para construir jogadas. No primeiro lance pouco mais trabalhado, os cariocas abriram o placar.

Aos 15min, Yotún recebeu em posição de impedimento e cruzou para a área. O zagueiro Diego Sacoman tentou cortar e marcou contra. Logo em seguida, o atacante William sentiu dores na coxa e foi substituído por Leonardo na equipe da casa.

A Ponte Preta tentava sair e envolver o Vasco através da boa visão de jogo de Adrianinho. Por sua vez, os cariocas se posicionavam para fechar o sistema defensivo e aproveitar a velocidade do jovem Thalles nos contra-ataques.

Mas as formações pouco fizeram efetivamente até o final da primeira etapa. Muitos chutões e passes errados. O goleiro Alessandro falhou duas vezes em uma jogada que por pouco não resultou no empate da Ponte Preta aos 44min.

No intervalo, torcedores do Vasco atiraram pedras contra a torcida da Ponte e entraram em confronto com a Polícia Militar na sequência. O episódio foi contornado, mas deixou pessoas que acompanhavam crianças assustadas no estádio.

O segundo tempo começou sem alterações e com a manutenção das estratégias definidas pelos técnicos Jorginho e Dorival Júnior. Aos 17min, o Vasco conseguiu vantagem importante. Ferron entrou firme em dividida com Yotún e depois peitou o cruzmaltino. O zagueiro foi expulso pelo árbitro.

Aos 23min, a Ponte Preta por pouco não empatou. Leonardo soltou a bomba e Alessandro defendeu. No rebote, o goleiro vascaíno neutralizou a cabeçada de Rildo. Aos 27min, o Cruzmaltino respondeu em boa jogada de Thalles. O jovem limpou o goleiro Roberto e rolou para trás. Willie e Nei desperdiçaram o lance. Na sequência, Francismar beliscou o travessão.

Aos 34min, a Ponte Preta conseguiu o esperado empate. Adrianinho carregou a bola, livrou-se da marcação e chutou no canto esquerdo de Alessandro. Empolgada, a equipe pressionou o Vasco de todas as formas com o apoio da torcida. O esforço deu resultado. Aos 44min, Uendel finalizou rasteiro. O goleiro Alessandro aceitou. Fim de jogo e a continuação do drama vascaíno.

PONTE PRETA 2 X 1 VASCO

Data: 27/10/2013 (domingo)
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Sandro Meira Ricci
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Marcelo Bertanha Barison
Cartões amarelos:  Nei , Sandro Silva, Reginaldo (Vasco)
Cartão vermelho: Ferron (Ponte Preta) e Nei (Vasco)
Gols: Diego Sacoman (contra), aos 15min do primeiro tempo,  Adrianinho, aos 34 minutos do segundo tempo, e Uendel, aos 44min do segundo tempo.

Ponte Preta
Roberto; Régis, Ferron, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Alef, Adrianinho e Rildo (Adailton); Rafael Ratão (Fernando Bob) e William (Leonardo)
Técnico: Jorginho

Vasco
Alessandro; Nei, Jomar, Cris e Yotún (Jhon Cley); Sandro Silva , Wendel (André), Francismar e Marlone; Reginaldo (Willie) e Thalles
Técnico: Dorival Júnior

Leia mais sobre: Vasco x Ponte Preta, Campeonato Brasileiro

Comentários

Leia também