Vasco encara jogos contra o Wilstermann como final de Copa do Mundo

O Vasco da Gama precisa superar o Jorge Wilstermann para alcançar a classificação da fase de grupos da Libertadores.

"All in" é uma tradicional expressão do Poker, jogo de azar com cartas, utilizada quando um jogador aposta todas suas fichas em uma rodada. E é exatamente isso que o Vasco fará nas duas próximas quartas-feiras, quando enfrenta o Jorge Wilstermann valendo uma vaga na fase de grupos da Libertadores.

Nesta noite, às 21h45 (de Brasília), com o apoio da torcida em São Januário, o time comandado pelo técnico Zé Ricardo tentará, de todas as formas, conseguir uma vantagem, mínima que seja, para o segundo confronto. A partida de volta será disputada em Sucre, na Bolívia, a 2.800m acima do nível do mar, o que preocupa os vascaínos.

Quando iniciou o planejamento para 2018, a comissão técnica do Vasco tinha em mente que tudo o que fosse pensado teria o mesmo objetivo: classificar o time para a fase de grupos da Libertadores. Por isso, diretoria e Zé Ricardo, juntos, tentaram deixar o elenco o mais pronto possível antes da fase anterior da competição, deixada para trás com duas vitórias sobre a Universidad de Concepción.

O único reforço que chegou depois do prazo de inscrição foi o meia Giovanni Augusto, substituto de Nenê. O restante da equipe está definida desde a goleada por 4 a 0 sobre a UdeC fora de casa, como queria a comissão técnica. Tudo para ter "fichas" suficientes para que o "all in" seja uma boa escolha contra o Jorge Wilstermann.

A classificação à fase de grupos da Libertadores virou tanta obsessão no Vasco que deixou a Taça Guanabara de lado. O Cruz-Maltino ficou fora das semifinais, mas preferiu não lamentar em demasia. Afinal, o tempo de preparação para os dois jogos mais importantes da temporada até então aumentou.

No fim de semana, enquanto Flamengo, Botafogo, Boavista e Bangu disputavam as semifinais, o Vasco estava treinando no CT de Vargem Grande. O mesmo acontecerá no próximo fim de semana, quando será disputada a final. Neste período, Zé Ricardo aproveitou para aprimorar posicionamento e estudar o Jorge Wilstermann.

Os jogadores receberam, aos poucos, informações sobre o adversário e discutiram as melhores formas de ir à fase de grupos da Libertadores até no grupo do elenco no WhatsApp. Zé Ricardo não esconde que o ano do Vasco depende das duas próximas quartas-feiras:

- O clube tem uma nova direção, passa tranquilidade. Conseguimos atingir os objetivos que queríamos até agora, com os dois jogos contra a Universidad de Concepción. São coisas que ajudam o clima ficar leve, mas não menos responsável, porque é um grande sonho nosso ir à fase de grupos da Libertadores. Temos de fazer da partida uma grande final de Copa do Mundo - pede o treinador.

Leia mais sobre: Vasco x Jorge Wilstermann, Libertadores, Zé Ricardo

Comentários

Leia também

Copyright © 2010-2018 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós