Vasco acata decisão judicial e retifica ata da eleição sem os votos da urna 7

O Vasco da Gama retificou a ata da eleição para presidente e passou a desconsiderar os votos da urna 7, após pedido da Justiça.

Vasco publicou em seu site oficial uma retificação da ata da eleição para presidente e passou a desconsiderar os votos da urna 7. A retificação é por causa da determinação judicial que suspendeu os 475 votos depositados na urna e reelegeria Eurico Miranda como presidente do clube. Dessa forma, a chapa de Julio Brant (Sempre Vasco Livre), é a vencedora do pleito.

Apesar da retificação, o resultado ainda está sub júdice. Por enquanto, a "Sempre Vasco Livre" é a vencedora e irá indicar 120 conselheiros para a escolha do presidente do clube, na reunião do Conselho Deliberativo que vai definir o próximo mandatário do Cruz-Maltino.

Nesta segunda-feira, o presidente do Conselho Deliberativo do Vasco, Luis Fernandes, vai conceder entrevista coletiva. A expectativa é que ele fale sobre a data da reunião na sede da Lagoa, que definirá o próximo presidente do Vasco. Com a vitória nas urnas, Brant é o favorito para assumir.

Na última sexta-feira, a atual diretoria do Vasco entrou com um pedido de mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, para reverter a decisão que dá vitória à chapa de Julio Brant.

Além do Vasco, entram como impetrantes do pedido Paulo Martins Pereira, Angelo Leite Horto, Evaldo Pereira, Carlos Odilon Barros e Marcelo Mosqueira.

Discute-se na Justiça a situação dos 475 sócios que votaram na urna 7. Todos eles foram admitidos no clube entre os meses de novembro e dezembro de 2015 - há suspeita de fraude. A última decisão da Justiça determinou que os votos fossem suspensos, com base num laudo pericial simplificado que analisou documentos entregues pelo Vasco.

Na atual situação, a chapa vencedora é a "Sempre Vasco Livre", de Julio Brant. Desta forma, o grupo é o favorito para eleger o presidente na reunião do Conselho Deliberativo, que ainda não foi marcada, mas é prevista no estatuto para acontecer na primeira semana da segunda quinzena de janeiro.

Leia mais sobre: Eleição

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »