Jurídicos do Vasco e Cruzeiro cuidarão do caso Dedé

Um dia depois da venda do jogador para o clube mineiro, o Cruzmaltino garante que já gastou todos os R$ 13,2 milhões que recebeu da transferência.

Dinheiro na mão é vendaval, tanto que nem mesmo a Fazenda Nacional chegou a tempo de reaver parte dos R$ 50 milhões que o Vasco lhe deve. Nesta sexta-feira, a entidade federal entrou com ação na Justiça bloqueando a transferência dos direitos federativos do zagueiro Dedé para o Cruzeiro. Mas foi tarde demais. Um dia depois da venda do jogador para o clube mineiro, o Cruzmaltino garante que já gastou todos os R$ 13,2 milhões que recebeu da transferência.

- Já gastamos tudo e agora estamos zerados. O dinheiro entrou e saiu. Quitamos os dois meses de salários atrasados com jogadores e funcionários, além do direito de imagem, das dívidas com parceiros... O que será feito a partir de agora será tratado entre o nosso jurídico e o do Cruzeiro - afirmou o diretor geral Cristiano Koehler.

A ação da Fazenda Nacional era, de certa forma, já esperada pelos vascaínos. Com uma fila enorme de credores, o medo de ter qualquer receita penhorada é uma das maiores preocupações da diretoria em qualquer transação. Ao se deparar com a proposta do Cruzeiro de pagamento praticamente à vista, foi vislumbrada uma possibilidade de driblar uma possível medida judicial, o que acabou acontecendo.

- Um dos fatores que tornaram a proposta do Cruzeiro interessante foi a forma de pagamento, que nos possibilitou acertar nossas pendências de uma vez - explicou Koehler.

O Vasco ainda receberá do Cruzeiro 500 mil euros, aproximadamente R$ 1,3 milhão, em cinco parcelas que começarão a ser pagas a partir de agosto. Até lá, espera-se que o problema já tenha sido solucionado. Uma opção seria a entrada de Dedé com uma ação na Justiça do Trabalho para conseguiu o direito de exercer sua profissão.

Os dois clubes ainda estão traçando uma estratégia para que não haja prejudicados. Gustavo Pinheiro, diretor jurídico do Vasco, garante que o clube da Colina ainda não foi notificado da decisão da Justiça.

- Só iremos nos pronunciar a partir do momento em que formos comunicados a respeito. Até o momento, não recebemos nada - afirmou.

Dedé foi apresentado nesta sexta-feira em Belo Horizonte. O jogador já não poderia ter condição de atuar pelo Cruzeiro no Campeonato Mineiro, já que a contratação ocorreu após o fim do período de inscrições. Mas o clube celeste, por enquanto não poderá escalá-lo já na Copa do Brasil. A próxima partida do time na competição será contra o Resende, ainda sem data definida.

Fonte: Extra Online

Leia mais sobre: Dedé

Comentários

Copyright © 2010-2014 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale Conosco