O futebol do Vasco

Futebol é o forte do Vasco da Gama. Saiba tudo sobre o Vasco no futebol

Como vimos, o Clube de Regatas Vasco da Gama começou na prática do remo, e obteve sucesso, e como todo resultado positivo logo vieram outros investimentos. O primeiro e maior destes foi a criação do time de futebol que aconteceu no dia 26 de Novembro de 1915, quando o Vasco se fundiu com o Lusitânia Futebol Clube.

No futebol, após vencer a divisão de acesso à elite do Campeonato Carioca em 1922, o Vasco participou e foi campeão do Campeonato Carioca no ano seguinte, 1923. Só que, nem tudo foi alegria. As derrotas sofridas pela equipe cruzmaltina ao longo da competição, eram motivos para seus adversários tentarem excluí-lo da competição, ressaltando que o clube não tinha um estádio, além de ter pessoas de "profissão duvidosa" no quadro de atletas. Não conseguiram, porém não desistiram.

Em 1924, o passo destes opositores ao Vasco, (Flamengo, Fluminense e Botafogo), foi criar a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos, AMEA, abandonando a Liga Metropolitana de Desportos Terrestres, LMDT. A única forma de o Vasco entrar no grupo da AMEA, era dispensar doze de seus atletas (todos negros) sob a acusação de que teriam "profissão duvidosa". A equipe recusou a imposição, e o então presidente José Augusto Prestes, enviou uma carta à AMEA, que veio a ser conhecida como a "resposta histórica", comunicando a decisão de não se submeter à condição imposta e desistindo de filiar-se à AMEA. A carta entrou para a história como marco da luta contra o racismo no futebol.

Assim decidido, o Vasco disputou em 1924 um campeonato à parte do dos clubes da elite e venceu de forma invicta, conquistando assim o bicampeonato estadual. No ano seguinte, 1925, as barreiras para ingressar à AMEA foram quebradas, e o Vasco disputou o Campeonato carioca com as grandes do futebol do Rio de Janeiro, só que seus jogos eram no campo do Andarahy. A fim de acabar com qualquer questionamento, o Vasco iniciou a construção do seu próprio estádio, o Estádio Vasco da Gama que fora construído na chácara de São Januário, um presente de Dom Pedro I à Marquesa de Santos. Em 21 de abril de 1927, o Vasco da Gama inaugurava o então maior estádio do Brasil, o Estádio Vasco da Gama, conhecido como “São Januário”. Dois anos depois seria inaugurada a sua iluminação, passando a ser o único clube do país com um estádio em condições de sediar jogos noturnos. O Vasco estava se consagrando, e em 1931 foi convidado a fazer uma excursão internacional, tornando-se o segundo clube brasileiro a conseguir este mérito, até então apenas do Paulistano.

Em 1934, o Vasco conquistou o Campeonato Carioca, com uma equipe de craques onde destacamos dentre outros, Leônidas da Silva, Domingos da Guia e Fausto.

Carta recusando filiação à AMEA

"Rio de Janeiro, 7 de Abril de 1924.

Ofício nr. 261

Exmo. Sr. Dr. Arnaldo Guinle

M.D. Presidente da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos

As resoluções divulgadas hoje pela imprensa, tomadas em reunião de ontem pelos altos poderes da Associação a que V.Exa tão dignamente preside, colocam o Club de Regatas Vasco da Gama numa tal situação de inferioridade, que absolutamente não pode ser justificada nem pela deficiência do nosso campo, nem pela simplicidade da nossa sede, nem pela condição modesta de grande número dos nossos associados.

Os privilégios concedidos aos cinco clubes fundadores da AMEA e a forma por que será exercido o direito de discussão e voto, e feitas as futuras classificações, obrigam-nos a lavrar o nosso protesto contra as citadas resoluções. Quanto à condição de eliminarmos doze (12) dos nossos jogadores das nossas equipes, resolve por unanimidade a diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama não a dever aceitar, por não se conformar com o processo por que foi feita a investigação das posições sociais desses nossos consócios, investigações levadas a um tribunal onde não tiveram nem representação nem defesa.

Estamos certos que V.Exa. será o primeiro a reconhecer que seria um ato pouco digno da nossa parte sacrificar ao desejo de filiar-se à AMEA alguns dos que lutaram para que tivéssemos entre outras vitórias a do campeonato de futebol da cidade do Rio de Janeiro de 1923.

São esses doze jogadores jovens, quase todos brasileiros, no começo de sua carreira e o ato público que os pode macular nunca será praticado com a solidariedade dos que dirigem a casa que os acolheu, nem sob o pavilhão que eles, com tanta galhardia, cobriram de glórias.

Nestes termos, sentimos ter que comunicar a V.Exa. que desistimos de fazer parte da AMEA.

Queira V.Exa. aceitar os protestos de consideração e estima de quem tem a honra de se subscrever, de V.Exa. At. Vnr. Obrigado

(a) Dr. José Augusto Prestes Presidente"[3]

Redação vasconoticias.com.br

Veja notícias do Vasco

Comentários

Copyright © 2010-2014 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale Conosco