Eurico pede punição para quem fez denúncia sobre saques em SJ

O presidente Eurico Miranda pediu punição para quem fez a queixa-crime sobre saques em São Januário.

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, concedeu nesta sexta-feira um entrevista coletiva para abordar a denúncia feita pelo candidato à presidência do clube, Julio Brant, de que teria facilitado a saída de alguns jogadores do elenco vascaíno. Houve ainda uma queixa-crime feita pela oposição para apurar um suposto "feirão" no almoxarifado em que funcionários teriam ganho shorts, camisas e meiões, com uma uma venda informal para pessoas de fora.

"Vocês agora vão falar com o presidente do Vasco. Antes, falaram com um irresponsável. Tem que separar as coisas. Não gostaria de estar aqui, mas esse irresponsável, leviano... e mais outras coisas. Se pensa que me atingiu... não. Está denegrindo o Vasco. Lamento. Esse tipo de "fake news" não cabe.", afirmou.

O presidente afirmou que o material que deixou São Januário foi para auxiliar a preparação do clube para a pré-temporada.

"O material do Caprres foi levado para o CT para que pudesse ser utilizado na preparação do time. Os jogadores não voltam para cá. Estamos fazendo a queixa-crime. Tem que prender quem faz isso indevidamente (acusações). O material está todo lá", explicou.

Por fim, Eurico voltou a chamar os seus oponentes de irresponsáveis e cobrou uma punição jurídica por conta das acusações recebidas pela sua gestão.

"Quem fez essa queixa-crime é um irresponsável. Tem que prender quem fez isso. Algo que atinge o clube, prejudica a imagem do Vasco", disse.

Leia mais sobre: Eurico Miranda

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »