Escalação, arbitragem e desfalques do Vasco contra a Ponte Preta

O Vasco recebe a Ponte Preta hoje em São Januário, em busca do rumo positivo no Brasileiro.

Abuda será titular

Abuda será titular

Um empate e uma derrota nas duas últimas rodadas, em ordens diferentes, unem Vasco e Ponte Preta. Nesta quinta-feira, as duas equipes estarão em lados opostos duelando pela recuperação. A partida de 21h (de Brasília), em São Januário, servirá para que um dos dois times retome o rumo positivo no Brasileiro após os tropeços e consiga subir na tabela.

O Vasco vem de empate com o Goiás fora de casa e derrota por 3 a 2 para o Botafogo, no último domingo. A atuação da equipe nestes dois compromissos não deixou o ânimo cair em São Januário. Apesar dos desfalques - seja por lesão ou suspensão -, o grupo se mantém confiante num bom resultado diante de sua torcida, chegando mais perto do G-4.

A Ponte soma 11 pontos e busca a reabilitação para se manter fora da zona de rebaixamento. É o segundo jogo consecutivo contra um time carioca. No último domingo, a Macaca empatou por 1 a 1 com o Fluminense, em Campinas. A volta de Ramírez e Rildo, destaques do time, e a estreia do volante Fernando Bob são as apostas de Carpegiani. Por outro lado, o técnico está preocupado com o desempenho defensivo da equipe. Foram seis gols sofridos em duas partidas (cinco contra o Coritiba e um contra o Fluminense).

O jogo será exibido para todo o país pelo PremiereFC 1, em sistema pay-per-view, e acompanhado em Tempo Real pelo GLOBOESPORTE.COM com vídeos exclusivos.


header as escalações 2

Vasco: o técnico Dorival Júnior tem muitos problemas para formar a equipe que enfrenta a Ponte Preta. Assim, o jeito será dar oportunidade a jogadores que apareceram menos na temporada, como os volantes Fillipe Soutto e Abuda. Em compensação, Juninho Pernambucano mostrou-se recuperado de dores na panturrilha esquerda e estará em São Januário. O Vasco deve começar com a seguinte formação: Diogo Silva, Nei, Jomar, Rafael Vaz e Yotún; Abuda, Fillipe Soutto, Juninho e Pedro Ken; Eder Luis e André.

Ponte Preta: a Macaca pode ter até cinco mudanças. Quatro estão confirmadas. Na defesa, Gustavo substitui o suspenso Ferron. Livres de suspesão, o meia Ramírez e o atacante Rildo voltam nos lugares de Giovanni e Everton Santos, respectivamente. Por opção técnica, o volante Fernando Bob fará sua estreia e ocupa a vaga de Fernando. A dúvida está na lateral esquerda. Para reforçar a marcação, Paulo César Carpegiani estuda sacar Uendel e colocar um zagueiro na posição. Diego Sacoman e César são as opções. Se um deles entrar na esquerda, o outro irá para a zaga. A provável Ponte tem Roberto, Régis, Gustavo, César e Diego Sacoman (Uendel); Baraka, Fernando Bob e Ramírez; Chiquinho, Rildo e William.


quem esta fora (Foto: arte esporte)

Vasco: o departamento médico está cheio. Ao meia Bernardo e ao zagueiro Rodolfo se juntaram Guiñazu e Sandro Silva. O primeiro ficará cerca de três meses parado, e o segundo tem previsão de volta daqui a seis semanas. Além disso, o zagueiro Renato Silva e o volante Wendel cumprem suspensão automática.

Ponte Preta: além de Ferron, suspenso, o zagueiro Wescley é o desfalque da Macaca. Em recuperação de uma cirurgia no joelho, ele só deve voltar aos gramados em 2014.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Vasco: André, Elsinho, Jomar, Juninho Pernambucano, Luan, Sandro Silva e Yotún

Ponte Preta: Baraka, Diego Sacoman e William
 

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Emerson de Almeida Ferreira (MG) apita o jogo, auxiliado por Ivan Carlos Bohn (PR) e Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO). O árbitro trabalhou em apenas um jogo neste Brasileiro: Portuguesa 2 x 1 Fluminense. Ele aplicou seis cartões amarelos e não exibiu o cartão vermelho. Também não marcou pênaltis e assinalou 31 faltas. O campeonato tem média de 4,1 cartões amarelos e 0,2 cartão vermelho. São 33,5 faltas e 0,2 pênalti por confronto.
 

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Vasco: o time é o quarto que mais sofreu faltas neste campeonato, o que aumenta as chances de decidir a partida em jogadas de bola parada. Especialmente com Juninho Pernambucano em campo, já que é um especialista no assunto em cobranças diretas ou levantando bolas na área.

Ponte Preta: é costume da Macaca complicar a vida do adversário em São Januário. Nos últimos quatro confrontos pelo Brasileirão, foram três empates e uma virada vascaína por 3 a 2. A equipe de Campinas, porém, precisa tomar cuidado com os impedimentos, já que só perde para o São Paulo em número de atletas na banheira - e tem um jogo a menos que o rival.
 

header_na_historia (Foto: arte esporte)Um dia antes de completar 102 anos, o Vasco realizou uma festa em São Januário. E a vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta foi a cereja do bolo. No dia 20 de agosto de 2000, Romário deu o presente aos vascaínos, marcando os dois gols da equipe, na campanha do tetracampeonato brasileiro. A Ponte Preta abriu o placar com Macedo, após falha de Helton, mas Romário empatou pouco tempo depois. O Baixinho decretou a virada cobrando pênalti sofrido por Juninho Paulista.

Leia mais sobre: Vasco x Ponte Preta, Campeonato Brasileiro, Guiñazu

Comentários

Copyright © 2010-2014 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale Conosco