Declarações de Jean na entrevista desta sexta-feira

Confira abaixo as declarações do volante Jean durante entrevista desta sexta-feira em São Januário.

Análise da derrota para o Cruzeiro

Tomar um gol com 1min de jogo, e tomar o segundo com 18min abala, querendo ou não abate. Nós mesmo tínhamos que encontrar força para dar a volta por cima lá. Não há justificativa. Simplesmente nossa postura tinha que ter mudado a partir do momento que tomamos o 2 a 0. Tínhamos que reverter e, infelizmente, não conseguimos. Nossa equipe sentiu o primeiro gol. O professor conversou bastante conosco, disse que temos que ter essa confiança em nós mesmos, não esperá-la vir de nenhum lado. O torcedor se assusta, é normal, tendo em vista o que viu ontem. Até nós mesmos, jogadores, ali em campo, nos olhávamos diante da situação, tentávamos fazer alguma coisa, mas éramos impedidos até pela falta da confiança. Cabe a nós reverter a situação, estamos fechados entre nós. Sabemos que o torcedor não vai sair da arquibancada e jogar no nosso lugar. Nós temos que nos cobrar. E temos feito bastante de ontem para hoje, para que contra a Ponte seja diferente.

Apelo ao STJD pela redução de punição a São Januário

Já deu para doer bastante. No jogo contra o Santos foi absurdo não ter torcida. E nos últimos dois jogos não foi nada comparado ao que tinha em São Januário, que era cerca de 15 mil torcedores. São Januário é nossa casa e a gente faz esse apelo para que volte a ser novamente.

Jogadores experientes fazem falta nesse momento difícil?

Jogadores com mais rodagem fazem falta, sem dúvida. Mesmo assim, vi o Paulinho, o Paulo Vitor, mesmo com a torcida protestando, chamando o jogo, indo para cima. Nosso time é novo, está amadurecendo, tem muitas peças que entraram agora. Os que entraram agora são meninos que vão dar sequência para a gente no campeonato. Quando a gente precisar deles, já deu para ver que dá para contar.

Fases do Vasco

Vivemos momentos bons há menos de um mês. O Vasco estava muito bom, estavam em sexto, brigando por Libertadores. Éramos os melhores há duas, três semanas atrás. Hoje nós não somos os piores. É isso que o torcedor do Vasco tem que entender. Nossa mentalidade não está voltada para brigar contra o Z-4. Nem sequer passa por nossa cabeça. Estamos voltados à primeira metade da tabela. A partir do momento que começarmos a olhar para baixo, estaremos diminuindo isso que a gente está vestindo. E o que a gente está vestindo não merece que fiquemos olhando para baixo, merece estarmos olhando para cima.

Quanto lesões e desfalques têm atrapalhado o Vasco?

Por mais que alguns jogadores entrem e entrem bem, como foi o caso do Lucas Rocha, a falta de entrosamento atrapalha qualquer equipe. Se você tem uma equipe entrosada, coesa, detalhes mínimos, erros pequenos não acontecem. E temos perdido jogos por causa de pequenos erros. E isso se deve, com certeza, à falta de entrosamento. Espero que possamos contar com todo mundo o quanto antes. O Vasco com elenco completo pode brigar lá em cima.

Zaga que joga domingo

Ainda não sabemos quem vai sair do departamento médico, quais jogadores terão condições de jogo, se o Anderson Martins terá condição de jogo... Isso professor Milton vai passar para a gente amanhã.

Fórmula para sair da fase difícil

É botar o pé no chão. Saber que temos um grupo de qualidade, uma torcida imensa. Não tô fazendo média com a torcida. Mas temos que ter noção da dimensão do tamanho do Vasco, da grandeza do escudo que a gente carrega. Cabe a nós, dentro de campo, chamar a responsabilidade.

Encarar Lucca e Sheik, da Ponte

Lucca eu conheço pessoalmente, é um amigo, tem uma qualidade técnica absurda, se der um espaço ele consegue fazer as coisas muito rápido. É diminuir o espaço dele. O Sheik nós conhecemos bem, tem toda a malandragem de jogador das antigas, toda aquela maneira de controlar o jogo, o timing de cada jogada.

Leia mais sobre: Vasco x Ponte Preta, Jean

Comentários

Leia também

Copyright © 2010-2017 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós