Confira a lista de argentinos que foram contratados pelo Vasco neste século

Confira abaixo os nomes dos jogadores argentinos que foram contratados pelo Vasco da Gama neste século.

Maxi López reforça a lista de ”hermano” que desembarcaram em São Januário neste século. Alguns deixaram saudades, outros nem tanto…

O Vasco irá apostou em Maxi López para tentar ser o comandante de ataque do time do time comandado por Jorginho. Tendo no currículo grandes times como Barcelona, Milan e Grêmio e rodado por vários outros italianos, o argentino já está no Rio de Janeiro, inclusive sendo apresentado na última terça-feira (17). A torcida está confiante no desempenho do seu novo camisa 11, mas a estreia só deve vir dentro de duas semanas.

Mas Maxi não foi o primeiro argentino que passou pelo cruz-maltino. Ele é o 12º jogador do país no clube. Foram muitas apostas, alguns acertos mas a maioria não deixou uma boa impressão na equipe carioca. Veja abaixo a lista completa.

ANDRÉS RIOS

O atual titular e camisa 9 do time chegou ao Vasco em 2017, vindo do Defensa Y Justicia. Após ter feito um segundo semestre regular, ganhou de vez a vaga em 2018. Embora não seja de muitos gols, Rios ajuda o time taticamente, não sendo um jogador que se omite dentro de campo. Sua garra e vontade agradaram os vascaínos e o jogador agora terá que brigar pela titularidade com Maxi Lopez na equipe de Jorginho.

DARÍO CONCA

O meia argentino foi uma das apostas mais bem sucedidas do Vasco neste século. Vindo do River Plate, mas antes emprestado ao Rosario Central, ele chegou ao clube em 2007. Após período de adaptação, Conca ganhou a confiança e o carinho da torcida, mas após a transferência para o Fluminense, o argentino foi considerado como traidor pelos vascaínos

DESÁBATO

Vindo do Vélez Sarsfield, o volante chegou sem muita expectativa mas ganhou a posição e é titular absoluto da equipe. Ao lado, atualmente de Andrey, a dupla se firmou no setor. Formará a ”trinca” de argentinos no elenco, junto com Rios e Maxi López.

EMANUEL BIANCUCCHI

O primo de Lionel Messi jogou pelo Vasco em 2015. Mesmo com a torcida pedindo mais chances para o jogador, ele ficou marcado no elenco que fez uma péssima primeira metade de Brasileirão, o que culminou no rebaixamento do clube naquele ano.

EMILIANO DUDAR

Embora tenha sido criticado em muitos jogos que fez no Vasco, Dudar não foi o pior dos jogadores que passou pelo clube. Tendo feito alguns bons jogos, foi titular durante um bom tempo na equipe, na sua passagem que foi entre 2006 e 2007.

ESCUDERO

Escudero ficou marcado por ser o ”presente de Natal” prometido por Eurico Miranda no final de 2016. Mas o status de ”presente” não se repetiu em campo, já que o meia não convenceu quando foi titular na equipe e acabou se transferindo para o Vitória.

HERRERA

Este não traz boas lembranças para o torcedor e ficou marcado por um gol inacreditável perdido contra o Palmeiras, em 2015. Após marcar apenas uma vez, Herrera é considerado pelos vascaínos como um dos piores atacantes que já passou pelo clube.

GUIÑAZU

Símbolo de raça e determinação, o volante foi um dos poucos absolvidos pelo rebaixamento em 2015. Capitão durante bom tempo, sua raça conquistou a torcida e a passagem de Guiñazu sempre é lembrada como positiva, sendo Campeão Carioca naquele mesmo ano.

CHAPARRO

Promessa do San Lorenzo, Chaparro foi uma aposta da diretoria, mas não correspondeu as expectativas do Vasco durante as duas temporadas que jogou no clube. Apesar disso, fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil.

ABELAIRAS

Vindo do River Plate como reforço para a Libertadores, o meia praticamente não jogou no Vasco. Após passagem discreta e 13 jogos, deixou o clube poucos meses após chegar.

PALERMO

Outra aposta que não vingou foi Palermo. Seu futebol não foi visto no Brasil, já que passou apenas três meses na equipe. Posteriormente também foi dispensado pelo Bonsucesso.

Leia mais sobre: Andrés Ríos, Leandro Desábato, Maxi López

Comentários

Últimas notícias

Técnicos cogitados no Vasco

Veja mais notícias »