Confira a entrevista coletiva de Zé Ricardo após jogo contra a La U

O treinador Zé Ricardo analisou o desempenho do Vasco da Gama e lamentou a derrota para a Universidad de Chile.

A derrota por 1 a 0 para a Universidad de Chile na estreia do Vasco na fase de grupos, em São Januário, não estava nos planos. Na coletiva pós-partida, Zé Ricardo reconheceu que a equipe adversária foi ligeiramente superior e lamentou o revés ter sido decidido em um detalhe: gol de Araos após cobrança de lateral pela esquerda.

- Resultado que não esperávamos. A expectativa era grande para a estreia. Pegamos uma equipe arrumada, como jogadores experientes. Eles tiveram alguns momentos melhores que a gente. Tivemos alguns momentos. Até certo ponto, eles fizeram gol em um lance isolado, jogada de lateral. Minutos antes tivemos um lance com Rildo. A partida foi decidida em um detalhe - analisou Zé Ricardo.

A substituição de Wagner, um dos destaques do Cruz-Maltino, após o fim do 1° tempo chamou a atenção. O treinador revelou que o meia passou mal no intervalo e não pôde continuar. Vale lembrar que oito jogadores se apresentaram para o treino desta segunda com uma virose. Dentre eles Martín Silva, Paulão, Paulinho e Pikachu.

- Não é desculpa (virose). Mas o Wagner passou mal no intervalo, teve febre. Precisou ser substituído. Mas não foi isso o determinante na partida - disse.

A virose, inclusive, forçou Zé a não começar com Paulinho como titular.

- O Paulinho foi o que mais sentiu. Foi para o hospital e não treinou. Colocamos o Rildo porque o Paulinho provavelmente não aguentaria o jogo inteiro.

Com os resultados da rodada, o Gigante da Colina fica em terceiro no Grupo 5, à frente apenas do Cruzeiro, que perdeu de 4 a 2 para o Racing na semana passada. A equipe argentina lidera, seguida da La U. O Vasco volta a campo pela Liberta no dia 4 de abril, contra o Cruzeiro, em Minas.

Zé Ricardo durante jogo contra a La U

Confira mais declarações de Zé Ricardo:

"Vitória seria importantíssima"

No segundo jogo, o Cruzeiro, que perdeu também, vai vir com muita vontade. Mas vamos para tentar a vitória. Cruzeiro está em boa fase. Ano passado conseguimos, mas era outro contexto. Mas temos que pensar em vencer.

Análise tática

Trabalhamos com o Desábato fazendo o terceiro homem, mas a La U veio bem fechada e marcou nossas subidas pelos lados. Por dentro tivemos dificuldades. Mas o determinante acabou sendo uma jogada isolada. É uma competição que precisamos estar 100% concentrados.

Acho que faltou sincronismo na saída de bola. Não conseguimos criar pelos lados. Faltou mobilidade por dentro. A La U se fechou bem e tinha uma saída forte. Foi uma noite em que não fomos felizes na criação.

Três zagueiros

Estávamos com a ideia de usar os três zagueiros. Cheguei a chamar o Werley. O Desábato pediu para sair. Relutei, mas ele disse que sentiu o adutor.

Chutes de longe e Riascos

Poderíamos ter aproveitado mais as finalizações de longe, ainda mais porque estavam fechados. Sobre a escalação do Riascos, eu queria alguém com mais presença, que segurasse mais os zagueiros.

Pensar no Cruzeiro?

Vamos pensar no Cruzeiro depois. Temos um clássico importante contra o Botafogo, e ainda temos planos no Carioca. Mas na Libertadores temos que buscar fora de casa, e no futebol nada é impossível. Serão 11 contra 11 no Mineirão, e vamos representar bem o Vasco.

Vaias a Evander

Não foi só o Evander que teve dificuldade para jogar com linhas compactas. Não acho que as vaias procedem. É um jovem que tem feito boas partidas. São partidas nervosas, mas ele tem personalidade. Respeito o caráter do meu grupo. Esse resultado vai ficar para trás.

Clássico contra Bota no fim de semana

Jogo importante contra o Botafogo. Não estamos classificados ainda. Vamos encarar com a maior firmeza possível. Esperamos ter todos à disposição. Vamos com força total.

Leia mais sobre: Vasco x Universidad de Chile, Libertadores, Zé Ricardo

Comentários

Leia também

Copyright © 2010-2018 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós