Confira como a permanência na Série B afetaria o cofre do Vasco

Caso não consiga voltar à Série A, o Vasco sofrerá perda de bonificação da patrocinadora master Caixa e a redução de 25% das cotas de TV.

Não conseguir o acesso à Primeira Divisão impactaria negativamente não só na história do clube, mas também em questões financeiras que poderiam prejudicar a temporada de 2017. Dentre as consequências, estão a perda de bonificação da patrocinadora master Caixa e a redução das cotas de transmissão de TV.

Quando assinou renovação de patrocínio com a Caixa, o presidente cruz-maltino Eurico Miranda concordou em receber R$ 7,5 milhões - metade do valor do acordo anterior - por um ano, além do bônus de R$ 1,5 em caso de acesso à Série A.

O contrato sobre cotas de TV prevê redução de 25% caso o clube dispute a Série B pelo segundo ano consecutivo - ou seja, não consiga subir. Nessas condições, o valor recebido anualmente pelo Vasco, atualmente de R$ 100 milhões, diminuiria para R$ 75 milhões.

Eurico Miranda, porém, recebeu adiantamento de valores das cotas de TV, e a conta teria que ser refeita para abatimento posterior. Normalmente, o clube recebe parte das cotas pela TV fechada, parte pela TV aberta e parte pelo pay-per-view. O PPV também pode sofrer algum impacto, em caso de diminuição de assinaturas. 

Não subir significaria também mais um ano com dificuldades para conseguir patrocinadores e parceiros. O impasse com a Caixa e a demora na renovação, por causa da redução do valor que seria acordado, já evidenciaram que a questão não seria simples para o clube. Lembrando que o Vasco disputa, esse ano, sua terceira edição na Série B. 

Outra expectativa do clube gira em torno do sócio-torcedor. O projeto foi lançado em 2016, e a diretoria espera, para o ano que vem, mais adesões do que nesta temporada e melhora de públicos no estádio. Isso levando em conta o acesso à Série A e, consequentemente, uma melhora da marca da instituição.

Vale ressaltar que em 2016 todos os salários dos jogadores e funcionários do Vasco foram pagos em dia. A folha salarial do futebol é cerca de R$ 4 milhões. Para o ano que vem, parte do orçamento está comprometida com contratos longos de atletas que já tiveram suas renovações concretizadas pela diretoria.

Para garantir o acesso no sábado (26), diante do Ceará, sem depender de outros resultados, o Vasco precisa de uma vitória. O jogo será realizado no Maracanã, às 17h30 (de Brasília). A diretoria fez promoção de ingressos para a torcida.

Leia mais sobre: Vasco x Ceará, Campeonato Brasileiro

Comentários

Copyright © 2010-2016 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós